Últimas do Mix

Sexo, dinheiro e traição: dono de rede de supermercados é acusado de mandar matar sargento em Manaus

Foto: Reprodução
Investigações da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), apontam Joabson Agostinho Gomes, dono de uma conhecida rede de supermercados em Manaus, como o mandante do assassinato do sargento e empresário Lucas Ramon Silva Guimarães, de 29 anos, ocorrido no dia 1º de setembro.

No dia em que o crime aconteceu, o sargento Lucas estava na cafeteria em que é proprietário, localizada no bairro Praça 14 de Janeiro, Zona Sul de Manaus, quando foi abordado por um atirador, até o momento não identificado, que efetuou e execução.

Além de Joabson, a esposa dele, Jordana Azevedo Freire também é acusada de envolvimento no crime. O casal está foragido desde a noite dessa segunda-feira (20), quando receberam informações vazadas sobre as investigações.

De acordo com a delegada Marna de Miranda, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), que acompanha o caso, afirmou que o crime teria sido motivado porque Jordana teria um suposto relacionamento extraconjugal com o sargento, o que leva a acreditar que Joabson teria pagado ao atirador para matar o amante.

"Essa informação está comprovada nos autos de que houve um relacionamento extraconjugal entre a vítima e uma mulher, esposa do proprietário da rede de supermercados, também casada. Inclusive proprietária dos supermercados também. A partir dessa descoberta, o sargento passou a ser vítima de ameaças, o que conduziu ele a ter alguns comportamentos. Ele começou a adquirir arma de fogo, contratou segurança privada, vivia com medo e temeroso pela vida. A vítima devolveu uma quantia de R$ 200 mil que foi entregue a um funcionário do supermercado no Batalhão do Exército onde o soldado trabalhava", afirmou a delegada.

O sargento Lucas fornecia serviços gráficos para a rede de supermercados e era genro do dono do Hospital Santa Júlia. A esposa de Lucas, a médica Elza Gonçalves, confirmou aos investigadores que por várias vezes viu o marido com grandes quantias de dinheiro em envelopes com a logo do supermercado.

Câmeras de segurança flagraram o momento em que o ‘pistoleiro’ chega na cafeteria em uma motocicleta, desce do veículo, entra no estabelecimento e efetua disparos contra Lucas. O atirador usava uma motocicleta com placa adulterada, o que identifica o processo de identificação.

A Justiça do Amazonas considera Joabson Agostinho Gomes e Jordana Azevedo Freire como foragidos, e quem tiver qualquer informação sobre a localização do casal, pode ligar para o número 181 e formalizar uma denúncia anônima.

Veja o momento em que o sargento foi assassinado:   

Nenhum comentário