Últimas do Mix

Em audiência, Britney Spears denuncia vida de escrava

Foto: Instagram/Britney Spears / Pipoca Moderna

A cantora Britney Spears participou nesta quarta-feira (23/6) do julgamento de sua tutela, onde fez uma denúncia bombástica contra seu pai, Jamie Spears, que detém o poder de decisão sobre sua vida, negócios e fortuna desde 2008, comparando sua vida atual à escravidão.

Britney iniciou seu testemunho declarando ter mentido para o mundo inteiro ao dizer que estava bem e feliz em seus posts recentes nas redes sociais. "Eu estive em negação, estive em choque, estou traumatizada", afirmou Britney. "Não consigo dormir, estou deprimida, choro todos os dias".

Exigindo que a tutela termine "sem que tenha que ser reavaliada", a cantora ponderou: "Realmente acredito que essa tutela é abusiva".

"É desmoralizante tudo que passei. Nunca disse isso abertamente - nunca pensei que alguém fosse acreditar em mim. Não estou mentindo. Só quero minha vida de volta", afirmou.

"Já se passaram 13 anos e isso já é o suficiente. Eu segurei isso por muito tempo, mas isso não é bom para o meu coração", ela declarou, antes de começar a revelar tudo o que vem passando.

Ela denunciou que foi forçada a fazer uma turnê em 2018 contra sua vontade, e forçada a mudar sua medicação, entre uma longa lista de outras queixas que ela disse que a fazem se sentir uma escrava.

A artista foi categórica na comparação entre sua vida atual e a de uma vítima de tráfico sexual. "Na Califórnia, a única coisa parecida com isso é chamada de tráfico sexual, fazer alguém trabalhar contra sua vontade, retirar todos os seus bens, cartão de crédito, dinheiro, telefone, passaporte", apontou.

Britney também aponta que é mantida drogada, como uma escrava sexual, há oito anos. "Eles tiraram os remédios que eu tomava por cinco anos e me colocaram no lítio, que é um remédio bem forte. É como se eu estivesse sempre bêbada", denunciou. "E eu nem bebo álcool. Eu deveria beber álcool pelo que eles fizeram com meu coração", desabafou.

Em suas queixas, Britney disse que até seu corpo é controlado. Ela quer se casar e ter um filho, mas é obrigada a usar DIU, dispositivo intrauterino, que a impede de engravidar e não tem autorização para retirá-lo.

"Eu tenho um DIU em meu corpo agora que não me deixa ter um bebê e meus tutores não me deixam ir ao médico para retirá-lo, porque me proibiram de ter filhos".

Em seu desabafo, a cantora reclamou até da Justiça, afirmando que não aparecia mais nas audiências, preferindo ser representada por seus advogados, porque nunca foi ouvida.

"Muita coisa aconteceu desde dois anos atrás, a última vez que estive no tribunal", disse Britney. "Não acho que fui ouvida em qualquer nível quando fui ao tribunal da última vez."

Britney acredita que o abuso que vem sofrendo é criminoso. "Eu honestamente gostaria de poder processar minha família, meu pai e qualquer pessoa envolvida nesta tutela, incluindo meu empresário… Eles deveriam estar na prisão", reforçou.

Ela contou que era coagida a ficar quieta e não denunciar os abusos, inclusive por seus próprios advogados, já que eram pagos por seu pai. "Diziam que eu não poderia deixar o público saber o que vinha sendo feito comigo", alegou. "Então, eu dizia ao mundo que eu estava bem, mas era uma mentira", revelou.

A tortura psicológica foi tão profunda que a cantora revelou ter comemorado a morte do psiquiatra que cuidava de seu caso, Dr. Timothy Benson, em 2019. "Pra ser bem honesta com você, quando [o Dr. Benson] faleceu, eu fiquei de joelhos e agradeci a Deus", admitiu. "Eu não fiz nada para merecer esse tratamento", continuou ela.

"Basicamente, essa tutela está me fazendo mais mal que bem. Eu mereço ter uma vida. Trabalhei a minha vida inteira. Eu mereço, se quiser, ter uma pausa de dois ou três anos e descansar. Eu mereço ter os mesmos direitos que todas as outras pessoas têm. Ter um filho, uma família, qualquer uma dessas coisas", concluiu.

A participação da cantora na audiência acontece de forma virtual e o desejo de falar diretamente à Corte foi um pedido da própria Britney.

No começo da audiência, uma advogada chegou a pedir sigilo ao juiz, mas a própria cantora falou que queria que os registros fossem divulgados.

É a primeira vez que a cantora se dirige diretamente ao tribunal desde que seu advogado pediu a suspensão de Jamie como tutor da herança estimada em US$ 60 milhões.

A audiência entrou em recesso após a fala de Britney. Além dos advogados da cantora, o pai, Jamie, e a mãe, Lynne Spears, também estavam presentes virtualmente.

Durante a manifestação da cantora, vários fãs tomaram as ruas de Los Angeles para demonstrar seu apoio à cantora. Entre eles, Sam Asghari, namorado de Britney, que compartilhou uma foto em que vestia uma camiseta com a frase "Free Britney".

Pipoca ModernaPipoca Moderna

Nenhum comentário