Últimas do Mix

Prefeitura e Suframa alinham cooperação técnica e projetos para revitalização do Distrito

Foto – Divulgação / Implurb


Um novo Distrito para Manaus. É com esse conceito que a Prefeitura de Manaus e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) estão desenvolvendo o termo de abertura de projetos visando uma ampla revitalização de infraestrutura e na área de negócios, turismo, lazer e tecnologia para o bairro nos próximos meses. Nesta terça-feira, 6/7, uma nova reunião entre gestores das entidades federal e municipal foi realizada na sede da Suframa, para alinhar as propostas que vão gerar o termo e um futuro acordo de cooperação técnica entre os órgãos.


A ideia de construir e reavivar um novo Distrito para Manaus já foi tema de reuniões e pauta do prefeito David Almeida no Conselho de Administração da Suframa (CAS) e integra as ações do programa de crescimento econômico e social “Mais Manaus”, que soma, para os próximos dois anos, investimentos da ordem de R$ 1,2 bilhão.

 

O diretor-presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), engenheiro Carlos Valente, presente à reunião, lembrou que o prefeito David Almeida sinalizou ao superintende da Suframa, o general Algacir Polsin, que gostaria de transformar o Distrito em mais um atrativo turístico da capital, além de indutor de novos negócios. Ele salientou que em conjunto com o Conselho Municipal de Gestão Estratégica (CMGE), Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) e Implurb, foi montada uma proposta conceitual e a reunião foi um segundo passo de ações para formalização do grupo de trabalho e abertura do gerenciamento de projetos.

 

“Vamos alinhar internamente mais conceitos para, na próxima reunião, no dia 15, apresentar uma minuta do termo de abertura de projeto mais consolidado. Temos visitado o Distrito Industrial e verificado o potencial de desenvolvimento e mobilidade urbanos. Esse será um Distrito atrativo para intervenções de turismo, lazer, captação de recursos privados, entre outros”, disse Valente.

 

O diretor-presidente citou o Museu da Indústria, cuja ideia foi apresentada pelo prefeito David Almeida no “Mais Manaus”, que se junta a um parque urbano linear, com dinâmica amazônica, mas agregado à tecnologia, incluindo uma arena de robótica com eventos mundiais.

 

Em infraestrutura urbanística, um dos pontos é recuperar o calçadão da Suframa, com áreas verdes, de convivência, paisagismo, playground e mobiliários e ampliar os serviços oferecidos para quem chega ou parte pela BR-319.

 

“Ainda temos os estudos de ocupar áreas deterioradas como da antiga Siderama e do Cecomiz, com operações comerciais e turísticas, tendo o reforço do capital privado. Com o escopo e corpo técnico montados, o momento seguinte é levar o termo ao prefeito e ao superintendente, para que possam homologar o que acharem pertinente em relação a prazos e recursos”, ressaltou Carlos Valente.

 

Intervenções

 

O superintendente adjunto de Planejamento e Desenvolvimento da Suframa, Manuel Fernandes Amaral, explicou que prefeitura e Suframa trabalham num conceito de melhoria da estrutura da área industrial, com intervenções pensadas para melhorar as condições de infraestrutura da região, permitindo que produza cada vez mais e melhor para a capital e o Amazonas.

 

“Essa segunda reunião é de alinhamento para definir cronograma de execução e para checar projetos de maneira bem detalhada. Devemos formalizar um acordo de cooperação técnica e posteriormente agregar outros atores, como governo do Estado e estruturas de segurança pública, para ganhar sistematização e efeito sinérgico”, disse Amaral.

 

Segundo Amaral, a vocação econômica industrial e tecnológica do Distrito o faz um polo eminentemente produtor de riqueza e o objetivo de um Novo Distrito é pensar na humanização para mais de 100 mil trabalhadores que circulam pelo bairro diariamente, entre efetivos, temporários e mão de obra terceirizada.

 

“Queremos que a área possa agregar famílias, bem-estar, turismo, lazer e o sustentável. Criamos um sistema que gera riqueza, mas que precisa gerar um excelente ambiente social, muito humano, para a cidade, como ocorreu em período passado. Este é o único Distrito que existe no meio da Amazônia, neste porte. E o Distrito merece mais, a cidade merece”, ressaltou o superintendente adjunto.

 

O presidente do CMGE, Arnaldo Grijó, disse que é uma diretriz do prefeito David Almeida tornar Manaus uma cidade melhor para as pessoas e para o ambiente de negócios. Ele acredita que o conceito de revitalização apresentado à superintendência, elaborado pela equipe do Implurb, tenha sido o mais consistente e sedutor já visto para o setor.

 

“O Distrito Industrial é a grande força da nossa economia local e precisa ser muito bem tratado, indo além das obras de revitalização viária. É preciso transformar o Distrito num grande espaço turístico. A reunião de hoje foi importante para definir a gestão do escopo do projeto, onde se definirá os atores envolvidos, incluindo todos os entes – federal, estadual e municipal -, e onde cada um possa assumir sua responsabilidade de acordo com a necessidade de viabilização do projeto”, disse Grijó.

 

 

Gestão

 

O programa “Mais Manaus”, lançado pelo prefeito David Almeida no dia 17 de junho, contempla a construção do Museu da Zona Franca de Manaus, a revitalização urbanística do polo industrial, com ações de paisagismo e urbanismo e outros projetos artísticos que tornarão o espaço um importante centro turístico.

 

“O Distrito vai ganhar uma série de benefícios que configuram o ‘Distrito Turístico’ e tornarão nossa cidade de primeiro mundo, da porta das fábricas para fora, porque ela já é de primeiro mundo da porta das fábricas para dentro”, destacou o prefeito, no lançamento.

Nenhum comentário