Últimas do Mix

Britney Spears é investigada por denúncia de agressão a funcionária

 

Britney Spears (Foto: Reprodução/Instagram)

Britney Spears, 38, está sendo investigada pela polícia após uma funcionária denunciar que foi agredida pela em uma disputa dentro da casa da cantora. Fontes disseram à People que a artista não bateu em ninguém.

O capitão Eric Buschow, do Departamento do Xerife do Condado de Ventura, confirmou a abertura da investigação. "Em última análise, essa investigação será encaminhada ao escritório do advogado para revisão. É uma bateria de contravenção menor [investigação]", disse Buschow.

Outra fonte próxima a Spears falou à People que ela "não bateu em ninguém. "A governanta estava segurando seu telefone e Britney tentou arrancá-lo de suas mãos", explicou a fonte.

Buschow disse à Page Six que quaisquer alegações de que este caso "não vai a lugar nenhum" são "realmente especulativas" e disse que agora "depende do gabinete do promotor".

"Há um processo em andamento e, em última análise, cabe ao escritório do promotor se eles acham apropriado apresentar queixa ou não", disse ele, acrescentando que a funcionária anônima disse aos policiais que "desejava um processo".

O advogado da cantora, o ex-promotor federal Mathew Rosengart, falou que isso é exagero e nada mais do que "ele disse, ela disse" sobre um celular, sem golpes e obviamente sem lesão alguma. "Qualquer um pode fazer uma denúncia, mas isso deveria ter sido encerrado imediatamente".

O incidente envolvendo a cantora ocorre poucos dias depois que seu pai, Jamie Spears, falou que estava disposto a renunciar o cargo de tutor da filha na hora certa e com uma transição ordenada. Spears controla há 13 anos os negócios e questões pessoais de Britney.

A cantora pediu que sua gerente substituísse permanentemente seu pai Jamie como tutor. Mas a audiência a portas fechadas estendeu os arranjos atuais até fevereiro de 2021, de acordo com um documento judicial postado por fãs. A Reuters não conseguiu verificar a autenticidade do documento.

Jamie Spears foi nomeado tutor em 2008, depois que a estrela pop foi hospitalizada para tratamento psiquiátrico. A gerente de cuidados da cantora, Jodi Montgomery, assumiu a função temporária no final do ano passado, quando Jamie Spears sofreu um problema de saúde.

Um advogado da cantora apresentou documentos antes da audiência privada dizendo que Spears era "fortemente contra" que o pai voltasse a controlar seus negócios. Não foram apresentados nos documentos motivos para sua posição.

Spears retomou sua carreira, mas ela desistiu de um show em Las Vegas no ano passado e entrou brevemente em um centro de saúde mental. Ela não se apresenta publicamente desde outubro de 2018.

Os fãs da cantora criaram, há alguns meses, o movimento #FreeBritney, com alegações de que ela estaria sendo feita refém pelo pai. Jamie, chamou o movimento de uma piada, recentemente, em entrevista ao Page Six, e disse que cabe ao Tribunal da Califórnia definir o que é melhor a sua filha.




Fonte: Folhapress


Nenhum comentário