Últimas do Mix

Flamengo vence Olimpia fora de casa e se aproxima da semi da Libertadores

Foto: Christian Alvarenga/Getty Images

O Flamengo está muito perto da semifinal da Libertadores. Na noite de hoje (11), o time rubro-negro venceu o Olimpia, do Paraguai, por 4 a 1, fora de casa, e pode até perder por 3 a 0 no Mané Garrincha, na semana que vem, que avança à próxima fase da competição. O triunfo foi construído com gols de Arrascaeta, Gabigol, duas vezes, e Vitinho — Iván Torres fez para o time da casa.

O jogo teve um primeiro tempo em que aconteceu quase de tudo, com paralisação por mais de 10 minutos para atendimento no gramado e até expulsão desfeita, após análise no VAR, que mostrou pênalti para a equipe comandada por Renato Gaúcho. Além disso, os brasileiros reclamaram do que consideraram manifestações racistas vindas da arquibancada, que teve a presença de torcida.

A equipe que vencer este confronto vai enfrentar a que sair do duelo entre Fluminense e Barcelona de Guayaquil. O primeiro encontro entre eles será amanhã (12), no Maracanã.

Vitória inédita

Este foi o primeiro triunfo do Flamengo sobre o Olimpia em um jogo válido pela Libertadores. As equipes se enfrentaram em 81, 2002 e 2012, sendo quatro empates e duas derrotas rubro-negras. Contanto também Supercopa Libertadores e Mercosul, ao todo, eram 14 partidas, com cinco vitórias dos brasileiros, cinco empates e quatro resultados positivos para os paraguaios.

Susto lá, chance cá

Na primeira investida do Flamengo, ainda no início do jogo, o Olimpia levou um susto. Bruno Henrique achou Gabigol sem marcação, que finalizou de carrinho e obrigou Aguilar a fazer boa defesa. A arbitragem, porém, apontou impedimento do camisa 9.

A resposta paraguaia veio logo depois. Diego Alves errou ao sair jogando, e Salazar cruzou para Sosa, que chutou cruzado. A bola atravessou a área e ninguém conseguiu completar para a rede.

Arrascaeta abre o placar

O placar foi aberto pelo Flamengo após grande jogada envolvendo Gabigol, Bruno Henrique e Arrascaeta. O camisa 9 lançou Bruno Henrique, que avançou à área e tocou para o uruguaio. Ele dominou e bateu para o fundo do gol.

Choque e preocupação

O jogo teve um momento de muita tensão e preocupação. Salazar foi disputar a bola com Arrascaeta e foi atingido no rosto. O jogador do time paraguaio caiu no gramado e teve de receber atendimento da ambulância, fazendo com que o jogo ficasse paralisado por pouco mais de 10 minutos. Durante o atendimento, companheiros de Salazar mostravam apreensão e Ortiz chegou a chorar.

Jogo fica quente

Após o retorno, a temperatura da partida aumentou e o duelo ficou mais "pegado", com chegadas mais duras, principalmente por parte dos jogadores do Olimpia. Houve, inclusive, um empurra-empurra entre Derlis González e Filipe Luis, que resultou em cartão amarelo para os dois.

Expulso. Ou não

Um lance curioso na reta final do primeiro tempo. O Flamengo foi ao ataque e Arrascaeta foi derrubado, mas a arbitragem mandou seguir. No contra-ataque do Olimpia, Filipe Luis fez falta, recebeu o segundo amarelo e foi expulso. O VAR, porém, chamou Fernando Rapallini para rever o lance em Arrascaeta e o pênalti foi marcado. Como o lance aconteceu antes do segundo amarelo do Filipe Luis, a expulsão foi "desfeita".

Gabigol amplia

Na cobrança de pênalti, Gabigol balançou a rede e ampliou a vantagem rubro-negra.

Olimpia diminui

Antes do intervalo, ainda houve tempo para mais. Otálvaro cruzou e bola sobrou para Torres, que, de cabeça, fez para o time da casa.

Fla acusa manifestações racistas

Integrantes do banco de reservas do Flamengo se mostraram bem revoltados tanto no fim do primeiro tempo quanto na volta do intervalo. Segundo a FOX/ESPN, os rubro-negros reclamaram do que consideraram manifestações racistas vindo da arquibancada. Durante a transmissão, inclusive, foi informado que, antes de a bola rolar para a segunda etapa, houve um pedido nos alto-falantes que não houvesse expressões ofensivas.

Gabigol de novo

Logo no começo do segundo tempo, Gabigol apareceu novamente. Bruno Henrique dominou na entrada da área e arriscou o chute, mas não pegou bem na bola. O camisa 9, porém, apareceu entre os marcadores e só teve o trabalho de tocar para fazer o terceiro do Fla.

Chances desperdiçadas

Em vantagem no placar, a equipe rubro-negra conseguiu ditar o ritmo do duelo e empilhou oportunidades desperdiçadas, com Everton Ribeiro, Arrascaeta e Gabigol.

Correria e gol

Na reta final, Renato fez mudanças na intenção de dar um novo gás ao time e apostar nas saídas em velocidade. E deu certo! Em um contra-ataque, Gabigol recebeu e deixou Vitinho livre para fazer o quarto.

Empurra-empurra

Ao apito final, houve um princípio de confusão entre jogadores dos dois times, mas logo surgiu a turma do "deixa disso" para acalmar os ânimos.

Estádio com torcida

O duelo desta noite contou com a presença da torcida, em um "projeto piloto" da autoridades locais junto à Associação Paraguaia de Futebol, para testar a volta gradual do público aos estádios. Foi permitida a entrada de duas mil pessoas, que comprovaram a imunização para covid, sob supervisão do Ministério da Saúde.

FICHA TÉCNICA
OLIMPIA 1 x 4 FLAMENGO

Competição: Copa Libertadores
Local: Manuel Ferreira, em Assunção (PAR)
Dia: 11 de agosto de 2021, quarta-feira
Horário: 19h15 (horário de Brasília)
Árbitro: Fernando Rapallini (ARG)
Assistentes: Juan Pablo Belatti (ARG) e Diego Bonfá (ARG)
Árbitro de vídeo: Mauro Vigliano (ARG)
Cartões amarelos: Ortiz, Orzusa, Derlis González, Salcedo (OLP); Filipe Luis, Gustavo Henrique, Isla, Arrascaeta (FLA)
Cartão vermelho:
Gols: Arrascaeta, do Flamengo, aos 15'/1ºT; Gabigol, do Flamengo, aos 56'/1ºT; Iván Torres, do Olimpia, aos 58'/1ºT; Gabigol, do Flamengo, aos 6'/2ºT; Vitinho, do Flamengo, aos 45'/2ºT

Olimpia: Aguilar, Salazar (Otálvaro), Salcedo, Ortiz e Iván Torres; Orzusa (Quintana), Ramón Sosa, Derlis González (Nestor Camacho) e Ojeda; Roque Santa Cruz e Walter González (Recalde). Técnico: Sergio Ortemán

Flamengo: Diego Alves, Isla (Matheuzinho), Gustavo Henrique, Léo Pereira e Filipe Luís (Ramon); Willian Arão, Diego (Vitinho), Arrascaeta (Thiago Maia) e Everton Ribeiro (Michael); Bruno Henrique e Gabigol. Técnico: Renato Gaúcho

*UOL

Nenhum comentário