Últimas do Mix

Após morte do cantor Romarinho Mec, Lucas Picolé nega envolvimento com facção criminosa

Foto: Reprodução/Instagram

O influenciador digital Lucas Picolé usou suas redes sociais nessa sexta-feira (10), para negar qualquer tipo de envolvimento com o tráfico de drogas e facções criminosas, após a morte do seu amigo, o cantor Romário de Jesus, o ‘Bruxo do Forró’, de 27 anos, e do influenciador digital, Ilguinner Menezes Guiné, popularmente conhecido como ‘Biber‘, que era ligado a Romário.

Lucas afirmou que apesar de ser amigo do cantor, se arrepende de se aproximar de pessoas, que, segundo ele, eram marcadas para morrer. E explicou que seguirá fazendo seu trabalho de ajudar as pessoas.

“Gente, eu nunca me envolvi com facção. Meu erro foi andar com gente que eu não sabia que estava marcada para morrer. Mas fora isso, era só amizade e eu sou uma pessoa do bem, sempre ajudei e sempre vou ajudar as comunidades carentes. Muita gente conhece a minha história”, pontuou Picolé.

No comunicado divulgado pelo influenciador, ele também ressalta que não faz uso de drogas e bebidas alcoólicas.

Morte de Romarinho Mec

O cantor Romário de Jesus, também conhecido como ‘Bruxo’ da banda ‘Forró di Respeito’, morreu na manhã dessa quinta-feira (09), após ser perseguido por criminosos e alvejado a tiros de fuzil no bairro Redenção, na Zona Oeste de Manaus.

Romarinho Mec teria passado a noite se apresentando em uma casa de show localizada no bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus, comemorando seu aniversário de 27 anos. Mas ao decidir sair da festa, foi alvo do ataque criminoso.

O cantor chegou a ser socorrido e levado para o Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de agosto, passou por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. A polícia continua investigando a possível motivação do crime, para encontrar os suspeitos.

O enterro do cantor aconteceu na manhã desta sexta-feira (10), no Distrito do Cacau Pirêra, no município de Iranduba (distante 27 quilômetros de Manaus). Os crimes são investigados pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) está investigando o caso.

Leia o pronunciamento de Lucas Picolé:

Foto: Reprodução/Instagram

Nenhum comentário