Últimas do Mix

Diabéticos precisam ter cuidados redobrados com a Covid-19

                                                           Foto:Divulgação


Durante o pico da pandemia da Covid-19 ficou claro que algumas pessoas tinham o maior risco de desenvolver de forma mais grave a doença. Entre elas, estão os diabéticos, que podem ser acometidos por diversos tipos da doença.

Um deles, é o diabetes mellitus, doença caracterizada pelo aumento da glicemia, ou seja, a glicose (ou açúcar) presente no sangue. A glicose é uma fonte de energia para o organismo, obtida pelos alimentos e transportada do sangue para dentro das células por um hormônio chamado insulina.

A médica endocrinologista, Natasha Villanova, explica algumas especificidades desse grupo, denominados de diabéticos. De acordo com ela, a doença se apresenta em alguns tipos e entre as causas mais comuns está a falta de qualidade nos hábitos alimentares.


“Podem ser fatores hereditários, mas também o estilo de vida errôneo como a alimentação inadequada associada ao sedentarismo, além do consumo de álcool e cigarro, com isso, o paciente já pode desenvolver o diabetes tipo 2. O tipo 1 já é o menos frequente, porém não deixa de ser menos importante, é mais comum na faixa etária das crianças e adolescentes, mas também pode se apresentar em adultos jovens. É caracterizado por uma doença autoimune, em que há uma falência das células pancreáticas, na qual o paciente precisa estabelecer o quanto antes o diagnóstico e tratamento”, destaca.

Ainda de acordo com a endocrinologista, diabéticos têm o mesmo risco de contrair a Covid-19 do que os não-diabéticos. Contudo, o risco de a doença ser grave, é maior em diabéticos. Isso ocorre porque o sistema imunológico do diabético sofre alterações por causa dos problemas causados pelo excesso de açúcar no sangue.




Nenhum comentário