Últimas do Mix

Flamengo x Grêmio: duelo destoa dentro de campo e pega fogo fora dele

 

Alexandre Vidal/Flamengo

Flamengo e Grêmio entram em campo nesta quarta-feira (15/9), no Maracanã, para o segundo jogo de uma disputa que está praticamente definida dentro de campo. Fora dele, no entanto, os times protagonizam uma briga duradoura, na qual o Rubro-Negro é minoria.

No quesito jogar futebol, o time carioca está muito perto de confirmar vaga na semifinal da Copa do Brasil. Com uma vantagem de 4 x 0, obtida na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, o Flamengo pode perder de até três gols de diferença e ainda avançar na competição.

O que rola nos bastidores, no entanto, é algo diferente. A briga sobre a presença de público nos estádios está longe de ter uma definição. A equipe do Rio é a favor, já fez dois jogos diante da sua torcida, em Brasília, no Mané Garrincha, enquanto o Tricolor é contra.

Lembre a treta

Em 7 de setembro, saiu a decisão de que a Prefeitura do Rio de Janeiro teria liberado público para jogos do Flamengo no Maracanã, sendo eles os dois jogos contra o Grêmio (volta das quartas da Copa do Brasil e pelo Brasileirão, dia 19) e contra o Barcelona de Guayaquil, pela ida da semifinal da Libertadores, dia 22.

No dia seguinte, uma reunião da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) com 19 clubes da Série A do Brasileirão — só o Flamengo não participou — definiu que o restantes dos jogos do campeonato permanecerão sem público, na tentativa de derrubar a liminar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) concedida ao Rubro-Negro que permite contar com a torcida em seus jogos.

Horas antes do encontro entre a entidade e os clubes, o Flamengo publicou uma nota oficial afirmando não caber à CBF ou aos clubes decidir sobre a presença de público nos estádios. Por isso, o Rubro-Negro não participou da reunião.

Diante disso, também no dia 8, o Grêmio, por meio do seu diretor jurídico, Nestor Hein, falou à Rádio Guaíba que não entraria em campo se tivesse público no Maracanã no jogo da Copa do Brasil. “O Grêmio teve um jogo com o Flamengo sem torcida. Por sistema de equidade e pelo regramento da CBF, o segundo também tem que ser assim. Se o Flamengo insistir, nós não jogaremos.”

Depois de menos de uma semana de discussão e incerteza, no dia 13, o STJD bateu o martelo e definiu que haverá, sim, torcida no jogo de volta das quartas de final da Copa. “Existe uma liminar em vigor e decisão é para ser cumprida. Não cabe descumprimento”, disse Otávio Noronha, presidente do STJD.

No dia 14, o Tricolor voltou a se pronunciar, querendo acionar o STJD com um mandado de garantia de ordem personalíssima do clube para garantir que o confronto seja realizado sem a presença do público. “O Grêmio entrará com todas as medidas processuais cabíveis para garantir a validade do regulamento da Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro, decidido por seus respectivos conselhos técnicos”, disse Romildo Bolzan Junior, presidente do clube gaúcho. Nesta mesma ocasião, o mandatário gaúcho afirmou que não é uma possibilidade deixar de entrar em campo.

Já nesta terça, o STJD negou novamente o pedido de 17 clubes da Série A para revogar a liminar concedida ao Flamengo. Confira um trecho do documento:

“Com efeito, a atuação da entidade de administração do desporto em suas deliberações acerca de medidas relacionadas ao combate à Pandemia COVID-19, deve ser pautada e limitada à luz das regras basilares do Estado Democrático de Direito e de fundamentos Republicanos do nosso sistema jurídico-constitucional. Não cabe em princípio, à Entidade de Administração do Desporto, se imiscuir e negar vigência à execução do conjunto de medidas adotadas pelo Estado, para a retomada gradual das atividades – inclusive com reflexos na economia – por lhe faltar, além de competência, o adequado respaldo técnico e a legitimidade atribuída aos governantes democraticamente eleitos.”

Cenário da Covid

Na Inglaterra, por exemplo, o retorno das torcidas às arenas ocorreu quando o país tinha um índice de 95% da população com 50 anos ou mais vacinada contra a Covid-19, totalizando 48.66% do total dos 67.89 milhões habitantes.

O Brasil, atualmente, teve seu último pico de mortes em 29 de março, quando foram registradas 21.094 mil óbitos. Desde então, o índice vem numa queda considerável, com exceção do aumento que ocorreu no começo de junho. O número, entretanto, voltou a cair no fim do mês. O registro mais recente do World Health Organization apontou que, de 30 de agosto para 6 de setembro, as mortes caíram 26,89%. Em 30 de agosto somaram 4.344 mil óbitos e no 6º dia de setembro foram 3.176 mil.

Quantos aos casos, a situação é parecida. O último grande pico foi em 21 de junho, quando 521.298 casos foram registrados. Depois disso, houve uma grande queda até voltar a apresentar um grande número em 19 de junho, com 324.334 mil infectados. A última atualização, indica 21,93% de decadência. Em 30 de agosto, eram 152.154 mil com a Covid-19 e, no dia 6 de setembro, 118.790 mil.

A porcentagem da população adulta brasileira já vacinada com as duas doses da vacina contra o novo coronavírus, ou seja, completamente imunizada, é de 46,9%%, conforme atualização desta terça.

Mesmo numa situação ainda não considerada “ideal”, há o movimento para que as arquibancadas voltem a ser ocupadas e, nesta quarta, 35% da capacidade do Maracanã deve estar preenchida por torcedores vestindo vermelho e preto. O Flamengo publicou um comunicado detalhando como será o protocolo de saúde para a entrada no estádio. Confira:

“Para efetuar a compra do ingresso, o torcedor deverá comprovar o seu esquema vacinal contra a covid-19, com a primeira dose, a segunda dose ou a dose única, nos casos indicados pelo fabricante, de acordo com o cronograma por faixa etária instituído pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, indicado abaixo:

– 50 anos ou mais: apresentar comprovante da segunda dose (ou dose única, nos casos indicados pelo fabricante)

– De 15 a 49 anos: apresentar comprovante da primeira dose (ou dose única, nos casos indicados pelo fabricante).

Além disso, o torcedor que comprar ingresso deverá fazer e apresentar um teste de antígeno com resultado negativo (não reagente), que deverá ser realizado em um dos laboratórios credenciados (confira a lista clicando aqui) entre as 21h30 de segunda-feira, 13/09/2021, e as 16h do dia 15/09/2021. A venda das entradas será exclusivamente on-line.”

A bola rola às 21h30, nesta quarta, no Maracanã.





Fonte: Metrópoles

Nenhum comentário