Últimas do Mix

Família Pinheiro insiste na prefeitura de Coari e lança Keitton Pinheiro como candidato

Foto: Divulgação/Redes Sociais
Mais uma vez a tradicional família Pinheiro, que não consegue se manter longe do poder, quer colocar um membro na prefeitura do município de Coari (distante 363 Km de Manaus), lançando Keitton Pinheiro (MDB), como candidato a prefeito.

Keitton é primo de Adail Filho, ex-prefeito de Coari, reeleito em 2020, mas cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), por se tratar de uma terceira candidatura consecutiva de um integrante do mesmo núcleo familiar.

Na noite desse sábado (30), uma convenção partidária realizada no Ginásio Geraldo Granjeiro, realizada pelos partidos MDB, Republicanos e Progressistas, confirmou a candidatura de Keitton para prefeito e Edilson Lima (Republicanos) como vice, para concorrerem a eleição suplementar no município que deve ocorrer no dia 5 de dezembro deste ano.

Foto: Divulgação/Redes Sociais
Na convenção partidária também foi possível perceber que houve uma grande aglomeração, poucas pessoas usando máscara e ninguém respeitando o distanciamento social, medidas básicas de recomendação do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde para combater a Covid-19.

Família Pinheiro e poder... Muito poder

Há quase 20 anos em cargos políticos de Coari, a família Pinheiro parece não querer desistir da vida pública. Tudo começou com o ex-prefeito da cidade, Adail Filho (PP), eleito em 2001, reeleito em 2005, com mandato exercido até 2008. Mas em 2014 foi investigado por exploração sexual de menores.

Mesmo preso em Manaus, seu nome influenciou os habitantes de Coari a acreditarem em sua família, elegendo seu filho mais novo Adail Filho, como prefeito do município, que se reelegeu e ficou no poder até o fim de 2020, antes de ter o mandato cassado.

Em 2016, a médica Mayara Pinheiro (PP), irmã de Adail Filho, foi eleita como vice-prefeita de Coari, ao lado do irmão. Mas em 2018, Mayara renunciou seu cargo para concorrer às eleições estaduais e se tornou a deputada mais votada na história do Amazonas, com 50.819 votos, e segue no cargo na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), até os dias de hoje.

Outros membros da família também entraram para cargos menores, Jeany Pinheiro (PP) tia de Adail Filho; Keitton Pinheiro (MDB), primo; Dulce Menezes (MDB), tia; e Neto Pinheiro (PP), primo. Atualmente, a família Pinheiro tem Dulce Menezes como prefeita interina de Coari.

Escândalos e dinheiro

Dulce Menezes foi acusada de empregar filho, nora, irmãos e cunhados, configurando como prática de nepotismo. A denúncia foi entregue ao Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), onde afirma que ela teria empregado os próprios parentes em cargos públicos com salários de R$ 6 mil.

Outro escândalo envolvendo a família foi com o nome da presidente da Câmara Municipal de Coari, a vereadora Jeany de Paulo Amaral Pinheiro, foi o gasto R$ 810 mil com aluguel de veículos, encadernação e manutenção do prédio da Câmara Municipal. Adail Filho também já foi acusado de fazer parte de um esquema criminoso de fraude de licitações e lavagem de dinheiro.

Nenhum comentário