Últimas do Mix

Juju Salimeni revela que ela e outras mulheres eram tratadas como "lixo" no 'Pânico na TV'

Foto: Reprodução/Instagram
Em entrevista ao jornalista Leo Dia, a ex-panicat Juju Salimeni, de 35 anos, revelou que nos bastidores do programa ‘Pânico na TV’, ela e as outras garotas eram tratadas como “lixo” e que o machismo era muito presente nos bastidores.

Atualmente Juju é modelo e influenciadora digital, mas disse que apesar da humilhação que passava na época, hoje em dia, seu trabalho existe por causa desse passado.

"Não era feliz, mas não posso reclamar. Foi um treinamento de guerra. Não cuspo no prato em que comi, mas não era saudável mentalmente”, disse a modelo.

Juju disse que as condições de trabalho não eram favoráveis, que ganhava pouco no programa, e que sua renda maior vinha de fora do Pânico.

"Lixo! Mulher era um pedaço de carne. Mas meu sustento vinha dali. A gente ganhava R$ 200 por gravação. Se tivesse uma só no mês ou duas, era isso. Mas tínhamos vários eventos, presenças VIP... não parávamos. Foi um ótimo início”, afirmou.

Outro ponto ressaltado pela influenciadora era o machismo e a falta de respeito com as mulheres tanto nas gravações, como por trás das câmeras.

“A gente era bem desvalorizada. Era um programa de homens, total machista. Não cabe nos dias de hoje. É absurdo para os dias atuais. Eles não souberam se adequar. Existia humor depreciativo e uma forma de zoar as mulheres”, avaliou.

Nenhum comentário