Últimas do Mix

Vídeo: mãe flagra babá ‘sufocando’ bebê de cinco meses

Foto: Reprodução

BRASÍLIA, DF – Uma mulher flagrou a babá do filho, uma jovem de 18 anos, sufocando o bebê, de apenas cinco meses de idade. O caso aconteceu na última segunda-feira (22), na região administrativa do Cruzeiro Novo, em Brasília (DF).

Nas imagens, a babá aparece com a criança no colo, sentada no sofá da sala do apartamento da família. Em seguida, ela levanta, coloca o pequeno no carrinho e retorna com o bebê para a sala. Após isso, ela pega uma manta e pressiona contra o rosto do bebê, segurando o tecido com as duas mãos por cerca de 15 segundos.

Em seguida, a criança se incomoda, mexe as pernas e começa a chorar, e a babá coloca o bebê no seu colo. Minutos depois, a mãe da criança aparece e pega o filho dos braços da babá.

Segundo o depoimento da mãe à Polícia, ela teria flagrado toda a ação por meio das câmeras de segurança. Ela disse que estava estudando em um dos quartos, enquanto o bebê estava com a cuidadora. Neste ínterim, a mãe monitorava os dois, e viu o momento em que a babá teria sufocado a criança.

Veja o vídeo:

Neste momento, a mãe correu até a sala e questionou o acontecido. Em resposta, a babá disse que estava limpando o nariz do bebê. Assustada, ela pegou a criança e pediu que a jovem fosse embora, e logo em seguida, voltou às imagens das câmeras e constatou que a babá tentara sufocar a criança por duas vezes.

Defesa

Em sua defesa, a babá disse à Polícia que estava em seu segundo trabalho para a família. No momento em que ela supostamente tentara sufocar a criança, ela disse que o bebê teria golfado, e ela pegou um pano para limpá-lo. Nisso, a patroa foi à sala, pegou o bebê e foi para o quarto.

Minutos depois, a mãe voltou para a sala e disse que ocorrera um problema no trabalho do esposo, e pediu que ela fosse embora. Assim, a babá foi para casa, e logo em seguida, se surpreendeu com a Polícia em sua casa. No local, os policiais a informaram sobre a acusação de maus-tratos.

Ainda de acordo com a polícia, o bebê foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), para realização de exame de corpo de delito.

Fonte: Metrópoles

Nenhum comentário