Últimas do Mix

Baixaria, intrigas e Polícia Federal: Eleição em Coari é marcada por escândalos

Foto: Divulgação
Era para ser só mais um domingo comum, mas como se trata de poder e Eleição em Coari (município distante 363 Km de Manaus), a tranquilidade não é o forte.

Com 17.765 votos, correspondendo a 53,24%, o candidato Keitton Pinheiro (PP) venceu a eleição suplementar no município, que teve Robson Tiradentes Jr (PSC), apoiado pelo governador Wilson Lima (PSC), como segundo colocado, com 11.680 votos (35%).

Mas, antes mesmo das urnas serem apuradas neste domingo (05), a confusão estava formada, na verdade, antes mesmo da campanha começar, as famílias Pinheiro e Tiradentes já protagonizavam polêmicas, trocas de farpas, acusações e xingamentos.

A campanha política de Keitton foi fortificada pelo ex-prefeito de Coari, Adail Filho, que logo após ter seu mandato no final de 2020, começou a chamar seu então opositor (Ronaldo Tiradentes) de forasteiro.

A mesma palavra foi usada durante toda a campanha de Keitton, que criou um sentimento de pertencimento na população, que se recusou a votar no candidato que veio de Manaus, e preferiu eleger quem fosse natural do munícipio. 

Antes das urnas serem apuradas, Adail já estava contando com a Vitória e publicou um vídeo que seria uma 'indireta' para a oposição, pedindo a música 'pega o beco', para que Ronaldo deixasse a cidade por estar envergonhado com a derrota.


Entretanto, Ronaldo Tiradentes, que é tio de Robson se manifestou nas redes sociais, publicando uma sequência de stories no Instagram mostrando o que seriam um suposto integrante da família Pinheiro sendo preso, bem como uma suposta funcionária da prefeitura do município, que atualmente é administrada por Dulce Menezes, tia de Adail Filho.

De acordo com Ronaldo, a Polícia Federal esteve em diversos pontos do município, e abordou o filho da prefeita, Ledeson Meneses por estar usando dinheiro público para garantir a eleição do familiar. 

Foto: Reprodução

Na última quinta-feira (02), foi realizado o comício de encerramento de campanha dos dois candidatos, mas novamente, Adail interferiu e usou palavras de baixo calão contra o empresário e jornalista Ronaldo Tiradentes.

No vídeo compartilhado por Adail nas redes sociais, ele chama Ronaldo de pedófilo, ex-traficante e corno.


Eleições no interior do Amazonas sempre são intensas e a população acaba comprando brigas dos candidatos que estão apoiando.

No mesmo dia da eleição, houve muitos rumores de compra de votos, boca de urna, propaganda eleitoral indevida, abuso de autoridade e tudo que pudesse incriminar seus respectivos adversários.

Vídeos que circulam nos aplicativos de mensagens e redes sociais mostram alguns dos apoiadores de Keitton se dirigindo de forma desrespeitosa e xingando Laisla Ruanna, esposa de Robson Tiradentes.


Vale ressaltar que, desde que perdeu a eleição, Robson Tiradentes fez apenas uma publicação simples agradecendo pelos votos, sem destacar os números, que recebeu em Coari e não se pronunciou sobre as acusações de irregularidades na campanha. 

Nenhum comentário