Últimas do Mix

Cetam lança nove publicações em 2021 voltadas à educação profissional

 

FOTO: Cleudilon Passarinho

Em 2021, o Governo do Estado, por meio do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), lançou nove publicações voltadas à área da educação profissional. Os escritos servirão para nortear as equipes da instituição na aplicação dos cursos técnicos, de qualificação profissional e especializações técnicas ao longo dos próximos anos.

São eles: “Manual dos Gestores das Unidades de Educação Profissional e Tecnológica (UEPTs)”; “Manual acadêmico do estudante”; “Manual acadêmico do docente”; “Manual acadêmico de estágio profissional supervisionado dos cursos técnicos e especializações técnicas de nível médio das UEPTs”; “Diretrizes Pedagógicas Institucionais”; “Regimento interno do Cetam”; “Guia metodológico para o ensino remoto”; e os catálogos de cursos técnicos e de cursos de qualificação profissional.

Em 2021, houve a revisão dos dois catálogos de cursos do Cetam: o que é voltado à formação técnica e o que trata da qualificação profissional. Neles, todos os 411 cursos disponíveis no Cetam estão detalhados, desde a duração (carga horária) até o conteúdo programático e locais onde os formandos poderão atuar.

Desses 411 cursos, 81 são técnicos, 54 são especializações técnicas de nível médio e 276 são cursos de qualificação profissional. Ambos estão disponíveis em PDF, no site do Cetam (www.cetam.am.gov.br) e podem ser acessados a qualquer momento por quem tiver interesse em cursar algum deles.

O “Manual dos Gestores das Unidades de Educação Profissional e Tecnológica (UEPTs)” contém um conjunto de orientações voltadas às atividades de gestão nas unidades. O objetivo da publicação é orientar na organização das ofertas dos cursos, proporcionando melhor conhecimento e organização nas estratégias para maior eficiência e eficácia nos processos administrativos e acadêmicos.

O “Manual acadêmico do estudante” foi elaborado para que todos tenham acesso às informações que dizem respeito às normas acadêmicas, questões de natureza pedagógica e legislações que orientam o ensino, a extensão e a pesquisa na Educação Profissional e Tecnológica.

Orientações – Constam no “Manual acadêmico do docente” um conjunto de orientações voltadas às suas atividades na execução dos cursos. A intenção é subsidiá-los quanto aos procedimentos acadêmicos e administrativos propostos pela instituição, seus direitos, deveres e o regime disciplinar, proporcionando melhor conhecimento e organização na aplicação das estratégias didático-pedagógicas.

O “Manual acadêmico de estágio profissional supervisionado dos cursos técnicos e especializações técnicas de nível médio das UEPTs” expressa um conjunto de orientações práticas sobre as atividades obrigatórias de estágio enquanto componente curricular.

A publicação “Diretrizes Pedagógicas Institucionais” é uma referência importante e norteará todo o processo acadêmico da Educação Profissional e Tecnológica, que envolve o planejamento, a execução e avaliação, dentro de concepções e fundamentos teóricos, metodológicos e epistemológicos, preconizados nas bases legais da Educação Profissional e Tecnológica Nacional.

Compromisso com educação profissional – Segundo o diretor-presidente do Cetam, José Augusto de Melo Neto, as publicações são um trabalho intersetorial do Cetam, para a orientação das atividades e também para garantir um melhor atendimento dos alunos. “Os guias institucionais reiteram o nosso compromisso com as metas da educação profissional de forma colaborativa e transparente.”

O professor José Augusto reforça que foi graças ao “Guia metodológico para o ensino remoto”, uma das publicações, que as aulas puderam ser retomadas, de modo virtual, na capital e interior do estado. O guia foi elaborado pelo Cetam e lançado em fevereiro deste ano. Ele norteou gerentes e instrutores a darem prosseguimento aos cursos, sem prejuízo aos alunos.

As publicações foram organizadas pela professora Cleide Porto, coordenadora pedagógica do Cetam. “A leitura atenta destes manuais deve ser realizada no início e durante toda a execução do curso, considerando que se trata de um instrumento norteador para a organização da jornada acadêmica. Neles estão contidas informações que contribuirão para o bom desempenho do aluno ao longo do curso”, disse Cleide.

Nenhum comentário