Últimas do Mix

Preso que sobreviveu a ataque criminoso em Manaus participou de massacre no Compaj

Foto: Reprodução
O único sobrevivente do ataque criminoso ocorrido na tarde desta quinta-feira (06), o detento Patrick Regis de Sena, de 28 anos, que teve o braço dilacerado, está sendo apontado como um dos participantes do massacre no Complexo Anísio Jobim (Compaj), que ocorreu em 2017, onde mais de 50 detentos foram assassinados.

De acordo com informações da Polícia Civil (PC-AM), Patrick foi preso em março de 2019, na casa onde morava, no Beco da Paz, no bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus. Segundo uma denuncia anônima, o homem estava ameaçando alguns moradores da localidade.

Além disso, Patrick  havia três mandados de prisão: um por assalto e os outros dois por homicídio qualificado e vilipêndio de cadáver, ambos referente ao massacre no Compaj.

Patrick quase foi assassinado fuzilado junto com outros dois detentos, identificados como Matheus Danilo Barros Dias, de 24 anos e  Antônio Marlon Silva dos Santos, de 48 anos, dentro de uma viatura da Polícia Civil, na frente do Fórum Ministro Henoch da Silva Reis. 

Segundo a PC, o ataque criminoso se trata de uma emboscada que pode ter sido planejada por membros da facção criminosa Comando Vermelho (CV).  Patrick foi atingido com dois tiros de fuzil no braço, que deixou o membro superior dilacerado e dois tiros no abdômen e segue internado em um hospital da capital amazonense, sendo monitorado por uma equipe policial.

Nenhum comentário