Últimas do Mix

Candidatos fazem prova do Concurso dos Bombeiros buscando uma vida melhor

Foto: Divulgação

Os candidatos inscritos no concurso público para o Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) realizaram na tarde deste sábado (12/02), as provas objetivas para o preenchimento de 453 vagas na corporação. O certame, promovido pelo Governo do Estado, sob responsabilidade da Fundação Getúlio Vargas (FGV), é o primeiro em mais de dez anos e corrige um déficit antigo no efetivo da tropa.

Mais de 46 mil pessoas se inscreveram no concurso público. Ao todo, 64 locais de prova, distribuídos em todas as zonas de Manaus receberam os candidatos.

No interior, 19 locais foram destinados para a realização das provas, sendo seis em Humaitá, quatro em Parintins e nove em Tabatinga. Os portões abriram às 12h30. As provas inciaram às 14h e encerram às 17h30 para nível Médio; e 18h30 para nível Superior.

O comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Orleilso Muniz, acompanhou a abertura dos portões no prédio da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), bairro Japiim, zona sul de Manaus.

“O Corpo de Bombeiros receberá muito bem os aprovados, formaremos em diversas especialidades técnicas para entregar um serviço de excelência para a sociedade. A corporação ganha, mas o principal vencedor em todo esse processo é a sociedade, que terá uma corporação muito mais robusta e preparada”, destacou Muniz.

O comandante ressaltou, ainda, a importância do certame para a recomposição do efetivo, bem como as melhorias provenientes do concurso.

“Nós temos um período absurdo sem ingresso na corporação e agora o governador Wilson Lima recompleta o nosso efetivo. Nós melhoraremos sensivelmente nosso atendimento, aumentando a capacidade tanto na capital quanto no interior. Expandiremos os postos de bombeiros e entregaremos um serviço com mais qualidade”, acrescentou o coronel.

Um total de 46.684 mil candidatos se inscreveram para o concurso. Destes, 7.271 concorrem a uma das 53 vagas do cargo de 2º tenente (nível Superior); e outros 39.413 disputam uma das 400 vagas de soldado (nível Médio), totalizando 137,19 candidatos por vaga de 2º tenente; e 98,53 candidatos por vaga de soldado.

A prova objetiva contém 60 questões para o nível médio e 80 para o nível superior.

Remuneração 

Para o cargo de 2º tenente, a remuneração alcançada após a conclusão do Curso de Formação de Oficiais e do estágio probatório é de R$ 12.468,18. E, para o cargo de soldado, a remuneração alcançada após a conclusão do Curso de Formação de Soldado Bombeiro Militar é de R$ 4.831,43.

Foto: Herick Pereira/Secom

Candidatos

Inscrito para o cargo de 2º tenente, o candidato Gardy Alves veio de Mato Grosso do Sul e conta que aposta no concurso para mudar de vida.

“Me preparei no Natal, ano novo, estudando bastante. É a necessidade de uma vida melhor, o Amazonas, a capital Manaus, tem uma boa infraestrutura, condições de vida. E também o sonho de ser militar do Corpo de Bombeiros”, afirmou.

A manauara Jennifer Milena da Silva, que disputa uma vaga de 2º tenente, mostrou força de vontade ao levar a filha recém-nascida para o local de prova. Ela e o marido participam do concurso.

“A neném faz uma semana agora, a gente já vinha se preparando há muito tempo e a gente faz esse esforço para vir. A gente viu nesse concurso uma oportunidade que a gente não encontra qualquer dia e a gente não pode deixar passar”, disse.

Também concorrendo a uma vaga para 2º tenente, a candidata Yara Isabela conta que a aprovação no concurso do Corpo de Bombeiros será a primeira de outras conquistas.

“Venho me preparando faz dois anos, aí meti a cara. O concurso é para ter uma estabilidade financeira. A gente estuda para um concurso, passa, e vai estudar para outros concursos para poder ir subindo na carreira”, observou.

Operação

Desde às 8h deste sábado, o Corpo de Bombeiros realiza a Operação Recompletamento, com o objetivo de garantir a segurança dos candidatos durante a realização do consurso.

As viaturas estão distribuídas em pontos estratégicos, com atuação preventiva nas proximidades das escolas e centros universitários onde serão realizadas as provas do certame, com o intuito de diminuir o tempo de resposta das ações bombeiro militar, em casos de intercorrências de urgência e emergência nos locais de prova.

A operação, que ocorre até 1h do domingo (13/02), emprega 24 viaturas e 87 bombeiros militares, dentre viaturas e efetivo de serviço e de reforço.

Nenhum comentário