Últimas do Mix

Argentina detecta casos de Triquinose

 

Freepik

A secretaria de estadual de saúde de Córdoba, na Argentina, confirmou na tarde da última terça (5/4) que 13 casos de triquinose foram detectados em moradores da capital da província de mesmo nome, informa o site argentino Infobae. A doença parasitária é relacionada à ingestão de carne suína e seus derivados contaminados com o verme Trichinella spiralis.

Todos os doentes foram tratados em diferentes centros de saúde. Segundo o site, a fonte de contaminação foram salames e chouriços, sem marca, adquiridos em diferentes estabelecimentos de Córdoba.

A secretaria alertou que, inicialmente, os sintomas podem ser confundidos com os da gripe Influenza ou da covid-19, incluindo febre, dores musculares intensas, dor de cabeça e dor e inchaço ao redor dos olhos. Também podem aparecer sinais gastrointestinais como diarreia e vômitos.

As autoridades recomendam que as pessoas não devem consumir carnes cruas e/ou linguiças caseiras que não tenham sido inspecionadas antes do preparo.

Como explica o Infobae, a triquinose é uma doença causada por um nematoide que pode se alojar nos músculos de porcos e outros animais selvagens, como javalis e pumas. É uma zoonose, o que significa que os humanos podem adquiri-la por meio do consumo de carne ou produtos crus ou mal cozidos, infectados com larvas do parasita. Na Argentina, a principal fonte de infecção para humanos é o porco doméstico.

O período de incubação é de até 45 dias. Atualmente, o tratamento da triquinose é feito com medicamentos não específicos. Quando as larvas invadem os músculos, deixam cistos que podem ficar anos nessa região. Por isso o paciente pode precisa tomar analgésicos para aliviar dores musculares.



Fonte: Trends BR

Nenhum comentário