Últimas do Mix

Burger King (BKBR3) oferece produtos a R$ 6 para quem apresentar título de eleitor

 

Foto: Reprodução

A rede de fast-food Burger King (BKBR3) lançou a campanha “Fome de Democracia” e está oferecendo diversos produtos como lanches e sobremesas, pelo valor de R$ 6, a unidade. Entre os dias 27 e 29 de abril, os consumidores que apresentarem o título de eleitor nas lojas da rede receberão o desconto.

O cardápio que faz parte da campanha do Burger King contém batata média, onion rings média, sanduíches Rodeio e Chicken Jr e as sobremesas BK Mix Brownie ou Ovomaltine. Atualmente, se for pedido pelo IFood, o Rodeio custa R$ 16,90.

A companhia visa incentivar que jovens de 16 e 17 anos votem nas eleições de 2022, previstas para outubro. No começo de abril, diversos artistas fizeram campanha para conscientizar a importância do voto.

O “Fome de Democracia” não é válido para delivery, totem ou aplicativo do BK. A campanha é válida para todo o Brasil nas lojas próprias do BK, sem incluir as franquias.

“No BK, escolhemos falar sobre temas emblemáticos e de relevancia social. Esse é um posicionamento que assumimos como marca, compreendendo que a nossa voz e o nosso espaço são essenciais para debates socialmente pertinentes. Não estamos aqui para escolher lados, mas sim, ressaltar o quão importante é o voto dos cidadãos para que possamos evoluir, cada dia mais, como País.”, explicou Juliana Cury, diretora de marketing e inovação da BK Brasil.


Burger King apoia campanha do TSE

A campanha do Burger King faz parte de uma iniciativa maior do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), realizada no mês de março para incentivar os jovens a tirarem os títulos de eleitor. A empresa lançou a iniciativa com a mensagem “Se você gosta de votar em reality, por que não quer votar nas eleições?”.

O movimento teve nomes importantes da cultura pop brasileira como Anitta, Whindersson Nunes e Juliette Freire. O ator norte-americano Mark Ruffalo também apoiou a campanha.

Em 2018, o Burger King também encabeçou uma campanha com a mesma pauta. Na época, a empresa questionava o voto em branco nas eleições.


Fonte: BP Money

Nenhum comentário