Últimas do Mix

Prefeitura intensifica vacinação contra influenza, sarampo e Covid-19 com pontos de atendimento no domingo

Foto – Camila Batista / Semsa

Com o objetivo de facilitar o acesso da população às vacinas da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza (gripe) e Sarampo, e também às doses contra a Covid-19, a Prefeitura de Manaus vai operar com quatro pontos de atendimento no domingo, 10/4.

Os locais, distribuídos nas zonas Norte (shopping Phelippe Daou), Sul (Studio 5 Centro de Convenções), Leste (Sesi – Clube do Trabalhador) e Oeste (DB da Ponta Negra), estarão abertos das 9h às 16h para receber o contemplado nesta primeira etapa da campanha: trabalhadores da saúde, que devem ser imunizados para as duas doenças (influenza e sarampo), e idosos de 60 anos ou mais, que devem ser vacinados apenas contra a influenza.

Além disso, nestes pontos serão atendidos os adolescentes de 12 a 17 anos e o público de 18 anos ou mais com primeira e segundas doses e doses de reforço (terceira e quarta) contra a Covid-19.

O titular da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Djalma Coelho, explica que a prefeitura tem buscado alternativas para assegurar que as pessoas sem disponibilidade de tempo ao longo da semana possam ser vacinadas fora da rotina de atendimentos das Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

Influenza e sarampo

O secretário enfatiza a importância da vacinação dos idosos, que integram um grupo vulnerável às formas mais graves da influenza, especialmente os que têm comorbidades.  “Quanto aos trabalhadores de saúde, eles têm maior grau de exposição ao vírus porque estão na linha de frente do atendimento nos serviços de saúde”.

Djalma Coelho destaca que, além de evitar agravamento, hospitalização e óbitos por influenza, a campanha é uma estratégia para interromper a circulação ativa do vírus do sarampo no Brasil, que voltou a registrar casos da doença em 2018. Manaus não registrou nenhum caso no ano passado, mas no restante do país houve 668 ocorrências, o que representa risco para todos os municípios.

Para ser vacinado é necessário que o usuário apresente documento de identificação com foto e a carteira de vacinação. Quem estiver com sintomas de qualquer doença na fase aguda, deve aguardar a total recuperação para se vacinar.

A diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae/Semsa), Marinélia Ferreira, informa que a vacina contra a influenza é trivalente, que protege contra três tipos de cepas do vírus (H1N1, H3N2 e linhagem B/Victoria). Já a do sarampo é a tríplice viral, que, além do sarampo, protege contra caxumba e rubéola.

Marinélia ressalta que as duas vacinas podem ser administradas no mesmo dia e que também não é necessário, no caso dos adultos, respeitar o intervalo mínimo de 15 dias antes ou depois da aplicação da vacina contra a Covid.

Metas

A primeira etapa da campanha segue até o dia 2 de maio, com a meta de alcançar 185.241 idosos de 60 anos ou mais e 56.618 trabalhadores da saúde da rede pública e particular de Manaus.

A segunda etapa da vacinação começa no dia 3 de maio e vai até 3 junho, contemplando outros 15 grupos prioritários para influenza e as crianças de seis meses a menores de 5 anos para o sarampo.

Rotina

Quem não conseguir se vacinar neste domingo em dos pontos estratégicos, pode procurar, ao longo da semana, uma das 171 salas de vacina que funcionam nas unidades de saúde das zonas urbana e rural. A relação das unidades pode ser conferida no site da Semsa (semsa.manaus.am.gov.br) ou diretamente pelo link http://bit.ly/salavacinamanaus.

No caso dos idosos acamados, a Semsa orienta que seja feito cadastro ou a atualização cadastral por meio do 0800 280 8 280. O atendimento neste canal é de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h. Quem já tem cadastro e não precisa atualizar nenhum dado, como por exemplo endereço ou telefone, deve apenas aguardar o agendamento da vacinação domiciliar, que será informado pela Secretaria a partir do dia 25 de abril. Para o cadastro é necessário informar nome, CPF, número de identidade e endereço completo.

Covid-19

Nos pontos de vacinação de domingo serão oferecidas a primeira dose para os adolescentes de 12 a 17 anos ainda não vacinados e para os que já receberam a primeira dose contra a Covid-19 há 21 dias ou mais. Os que têm alto grau de imunossupressão também podem receber uma dose adicional desde que comprovem esta condição de saúde e tenham recebido a segunda dose há dois meses ou mais.

Para o público de 18 a 59 anos, estão sendo oferecidas as duas doses do esquema vacinal inicial, com os intervalos recomendados para cada tipo de imunizante (28 dias para Astrazeneca e Coronavac, 21 dias para a Pfizer e 2 meses para a Janssen) e a dose de reforço (terceira dose) para quem se vacinou há quatro meses ou mais. Para os idosos de 60 anos ou mais o intervalo para a terceira dose é de três meses e para os imunossuprimidos, de apenas 28 dias.

Os pontos também irão oferecer a quarta dose para os públicos já autorizados a receber essa segunda dose de reforço: os imunossuprimidos e os idosos de 70 anos, que podem ser vacinados após quatro meses da terceira dose.

As pessoas que receberam Janssen devem receber apenas as duas primeiras doses, de acordo com recomendação do Ministério da Saúde.


Nenhum comentário