Últimas do Mix

Prefeitura realiza manhã de atividades em alusão ao ‘Dia Mundial de Conscientização do Autismo’

Foto – João Viana / Semcom

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), promoveu, neste sábado, 2/4, uma série de atividades voltadas para os autistas atendidos no Espaço de Atendimento Multidisciplinar ao Autista Amigo Ruy (Eamaar). A ação faz parte das comemorações em alusão ao “Dia Mundial de Conscientização do Autismo”, celebrado em 2 de abril.

“Ontem, nós iniciamos as atividades alusivas à temática do TEA (Transtorno do Espectro do Autismo). Tivemos palestras e a iluminação da sede da Semasc, lançamos a nossa cartilha do autismo e hoje, aqui no Eamaar, promovemos uma série de atividades para as crianças e adolescentes atendidos na unidade. Em um ano de gestão do prefeito David Almeida, já realizamos diversas mudanças no espaço e estamos planejando fazer novas melhorias para que o local seja ainda mais acolhedor”, informou a secretária da Semasc, Jane Mara Moraes.

Atividades psicomotoras, brincadeiras aquáticas, de canto, pintura, cachorroterapia, bolhaterapia, brincadeiras no parque sensorial e terapia com slackline fizeram parte da programação. Os familiares também receberam informações sobre o autismo e cartilhas informativas sobre a rede de atendimento e instruções diversas sobre o TEA.

“Nós temos atuado na humanização dos nossos atendimentos, pois aqui atendemos famílias em situação de vulnerabilidade social. É importante que o diagnóstico precoce seja realizado o quanto antes, para que as famílias possam entender o processo de acompanhamento”, afirmou a subsecretária de Políticas Afirmativas para as Mulheres e Direitos Humanos da Semasc, Graça Prola.

O Eamaar oferece assistência na área de saúde para a realização de diagnóstico precoce, acompanhamentos psicopedagógicos, terapêutico, clínico médico, entre outros.

Foto – João Viana / Semcom

“Estamos trabalhando a mensagem de respeito e inclusão, para que os autistas não sejam esquecidos e que as famílias sejam acolhidas. Ainda enfrentamos muito preconceito, fruto da falta de informações sobre o autismo. Apesar do transtorno não ter cura, por meio do tratamento, há melhorias”, pontuou o diretor do Eamaar, Alexandre Mascarenhas.

Atendimento

Administrado pela Semasc, o Eamaar atua em conjunto com as políticas públicas de Saúde e Educação, realizando atendimento para crianças e adolescentes, na faixa etária de seis meses a 14 anos de idade, com TEA.

Entre os sintomas mais comuns estão dificuldades de comunicação, de interações sociais, interesses obsessivos e comportamentos repetitivos. O diagnóstico precoce, assim como as terapias comportamentais, educacionais e familiares podem reduzir os sintomas, além de oferecer um pilar de apoio ao desenvolvimento e à aprendizagem.

Mãe de um autista, Francineide Bezerra, destacou o trabalho desenvolvido pelo espaço. “Quando eu descobri que meu filho era autista, foi muito difícil. Aqui ele já aprendeu muita coisa, principalmente a conviver com outras pessoas. Ele participa das atividades desde os sete anos e hoje já é uma outra pessoa”, concluiu.

Programação

A programação continua nos próximos dias com a realização de atividades físicas, lúdicas, palestras e debates. As atividades estão sendo organizadas pelo Eamaar, e os departamentos de proteção Social Básica (DPSB) e Social Especial (DPSE) da Semasc, juntamente com as secretarias municipais de Educação (Semed), de Saúde (Semsa) e Subsecretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel).

O encerramento acontece no dia 17, quando será realizada a “Caminhada Azul”, na Ponta Negra, zona Oeste, reunindo toda a rede de atendimento ao autista.

Nenhum comentário