Últimas do Mix

Ações da China fecham em baixa após dados de inflação dos EUA

Homem usa máscara de proteção dentro da Bolsa de Valores de Xangai. Foto: Divulgação

XANGAI (Reuters) – As ações da China fecharam em baixa após uma sessão volátil nesta quinta-feira, uma vez que a inflação mais forte do que o esperado nos Estados Unidos afetou o sentimento, apesar do declínio dos casos Covid-19 e das promessas de autoridades de sustentar a economia.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,44% no dia, enquanto o índice de Xangai teve baixa de 0,12%.

O índice de Hong Kong Hang Seng perdeu 2,24%, enquanto o China Enterprises Index caiu 2,6%.

As ações caíram em toda a Ásia depois de dados mostrarem uma inflação nos EUA persistentemente alta, e os investidores mostraram preocupação com o custo econômico de uma alta agressiva das taxas de juros para contê-la.

Analistas, incluindo estrategistas da Morgan Stanley, disseram que a volatilidade do mercado no curto prazo permanecerá, devido à política de Covid zero da China, às tensões geopolíticas e ao aperto monetário dos EUA.

O número de novos casos de Covid-19 na China continuou a diminuir, com o país relatando 1.917 novos casos na quarta-feira, em comparação com 1.927 um dia antes.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 1,77%, a 25.748 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 2,24%, a 19.380 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,12%, a 3.054 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,44%, a 3.958 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 1,63%, a 2.550 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 2,43%, a 15.616 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 1,89%, a 3.165 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 1,75%, a 6.941 pontos.

Nenhum comentário