Últimas do Mix

Helicóptero cai em floresta do Acre com sete passageiros

Foto: Edmar Barros/Futura Press

Diferentemente do informado inicialmente pelas autoridades, o helicóptero envolvido no acidente não tinha ligação com a Fundação Nacional do Índio (Funai), mas, sim, prestava serviço à Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), do Ministério da Saúde. Segue texto corrigido:

Um helicóptero caiu na tarde deste domingo, 8, no meio da Floresta Amazônica, nas proximidades de Cruzeiro do Sul, no Acre. Ao todo, sete pessoas estavam na aeronave. O helicóptero retornava do resgate de uma criança que vive na Aldeia Ashaninka, a cerca de 100 quilômetros da cidade.

Alguns dos passageiros conseguiram caminhar pela floresta e encontrar com a equipe de socorro. Além dos indígenas, num total de cinco pessoas, incluindo crianças, a aeronave transportava um piloto e um mecânico, que teve ferimentos graves. Ele foi encaminhado à Emergência do Hospital Regional do Juruá. O piloto e os indígenas tiveram apenas ferimentos leves.

Segundo o secretário de Justiça e Segurança Pública do Acre, coronel Paulo Cezar dos Santos, equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram enviadas ao local em que a aeronave caiu. “A equipe estava em missão, em Rodrigues Alves e no momento em que se deslocavam ocorreu o acidente”, disse.

O Corpo de Bombeiros ainda não sabe o que causou o acidente. A aeronave ficou destruída. De acordo com o secretário, o piloto tentou fazer um pouso de emergência e acabou caindo no meio da floresta.

Autoridades chegaram a informar que se tratava de uma aeronave da Fundação Nacional do Índio (Funai), informação que acabou corrigida posteriormente. O helicóptero realizava um atendimento a serviço da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), ligada ao Ministério da Saúde – a Funai é ligada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Estadão

Nenhum comentário