Últimas do Mix

Novo filme de Kristen Stewart choca Cannes e público abandona sessão após cenas perturbadoras

 

Imagem: Reprodução

Crimes of the Future, novo filme de David Cronenberg, foi exibido como um dos destaques na programação do Festival de Cannes 2022. Marcando o retorno do diretor David Cronenberg ao horror corporal, as cenas fortes da produção chocaram alguns espectadores de festival, que abandonaram a exibição do filme que concorre à Palma de Ouro e conta com Viggo Mortensen, Kristen Stewart e Léa Seydoux no elenco.

É comum produções que causam um alvoroço em Cannes e, durante a exibição de Crimes of the Future, dezenas de espectadores saíram no meio do filme por causa de alguns mometos chocantes do filme. O AdoroCinema assistiu ao filme no Festival de Cannes e, podemos confirmar que ele inclui cena sangrenta de autópsia infantil, intestinos sangrentos e personagens lambendo as feridas abertas um do outro. 

Apesar disso, Crimes of the Future foi aplaudido de pé por sete minutos ao final de sua exibição em Cannes, provando que ele deve ser o filme mais controverso nesta edição do festival.

David Cronenberg havia antecipado ao Deadline que essas reações poderiam acontecer.“Eu espero paralisações em Cannes, e isso é uma coisa muito especial. Existem algumas cenas muito fortes. Quero dizer, tenho certeza de que teremos protestos nos primeiros cinco minutos do filme. Tenho certeza disso. Algumas pessoas que viram o filme disseram que acham que os últimos 20 minutos serão muito difíceis para as pessoas e que haverá muitas paralisações. Um cara disse que quase teve um ataque de pânico."

A relação de David Cronenberg com Cannes não é de hoje, inclusive ele chocou o festival em 1996 com o lançamento de Crash - Estranhos Prazeres, quando os espectadores de Cannes vaiaram o filme e saíram do cinema. Até mesmo o presidente do júri na edição, Francis Ford Coppola, disse que alguns jurados “se abstiveram muito apaixonadamente” da decisão de conceder ao filme um prêmio especial do júri.

Em 2014, Cronenberg teve uma recepção melhor em Cannes com a estreia de Mapas para as Estrelas, que inclusive rendeu a Julianne Moore o prêmio de Melhor Atriz. O diretor ficou conhecido no começo de sua carreira pelo horror corporal no cinema, em obras como Os Filhos do Medo (1979), Scanners - Sua Mente Pode Destruir (1981), Videodrome - A Síndrome do Vídeo (1983), A Mosca (1986) e Crash - Estranhos Prazeres (1996). Com Crimes of the Future, ele retorna para o estilo transgressor que o consagrou.

Na história, à medida que a espécie humana se adapta a um ambiente sintético, o corpo sofre novas transformações e mutações. Acompanhado por seu parceiro, o artista performático Saul Tenser (Viggo Mortensen) mostra a metamorfose de seus órgãos. Enquanto isso, um grupo misterioso tenta usar a notoriedade de Saul para lançar luz sobre a próxima fase da evolução humana.

Adoro Cinema*

Nenhum comentário