Últimas do Mix

Terceira pessoa é presa pelo desaparecimento de Bruno e Dom, confirma assessor da Univaja

Foto: Guilherme Mendes/Record TV

O assessor jurídico da Univaja (União dos Povos Indígenas do Vale do Javari), Eliésio Marubo, confirmou que uma terceira pessoa foi presa durante as investigações sobre o assassinato do jornalista britânico Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira.

"Não sabemos o nome desse terceiro suspeito. A autoridade policial menciona que há outras pessoas a serem presas, mas nós não vamos comentar o inquérito policial", informou Marubo durante live realizada no fim da noite desta quarta-feira (15).

"A Univaja vai pensar em uma maneira de participar desse inquérito também para ajudar a formar culpa dos acusados. Então a Univaja vai preferir se manifestar apenas nos autos do processo", disse.

Mais cedo, o superintendente regional da Polícia Federal no Amazonas, Eduardo Alexandre Fortes, confirmou que "novas prisões devem ocorrer a qualquer momento".

A Polícia Federal confirma oficialmente apenas a prisão de duas pessoas no caso: Amarildo da Costa de Oliveira, que confessou ter matado Dom e Bruno, esquartejado os corpos e ateado fogo neles, e de seu irmão Oseney da Costa de Oliveira. Os dois foram vistos por testemunhas perseguindo a lancha dos profissionais.

De acordo com a Polícia Federal, "há grandes chances" de que restos mortais encontrados pela corporação na região da Terra Indígena do Vale do Javari, no Amazonas, sejam de Dom Phillips e de Bruno Pereira. O superintendente afirmou que as buscas continuariam durante a noite.

Miniatura da versão das 13h20min de 26 de dezembro de 2015

Nenhum comentário