Últimas do Mix

Anvisa aprova liberação de vacina e medicamento contra varíola dos macacos

 

Imagem: Reprodução

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deu o aval, nesta quinta-feira, para que o Ministério da Saúde importe e utilize o  antiviral Tecovirimat, ou também conhecido como Tpoxx ou de ST-246, no tratamento e prevenção contra a varíola dos macacos. Junto do antiviral, a agência também autorizou o uso da vacina Jynneos / Imvanex.

A medicação já é aprovada para uso na União Europeia e recebeu uma autorização especial nos Estados Unidos, podendo ser receitada em alguns casos.

O antiviral deve ser usado na fase inicial da infecção, ou seja, entre o primeiro e o quinto dia do aparecimento dos sintomas. Isso porque a maior eficácia da fórmula é obtida quando a carga viral do vírus da varíola dos macacos está mais alta.

"O tratamento com tecovirimat deve ser iniciado o mais rápido possível após o diagnóstico", afirma a Agência europeia de medicamentos (EMA, no inglês).

O antiviral é um medicamento que trata três infecções causadas pelo vírus da mesma família (ortopoxvírus). Ele previne a varíola, a varíola dos macacos e a varíola bovina. Também é utilizado para tratar complicações que podem ocorrer após a vacinação contra a varíola.

O tecovirimat age contra uma proteína específica do agente infeccioso, a VP37, presente na superfície dos ortopoxvírus. Quando a pílula interage com a proteína, o antiviral consegue impedir a replicação do vírus, com isso, retarda a propagação da doença no organismo.

Até o momento está disponível somente em forma de cápsulas para serem tomadas por via oral, e a dose depende do peso corporal. Na Europa, o uso é liberado para adultos e crianças, com peso mínimo de 13 kg.





Ig*

Nenhum comentário