Últimas do Mix

Cidade chinesa fecha mercado de eletrônicos para combater surto de Covid

 

Cidade chinesa de Shenzhen

Autoridades da cidade de Shenzhen, no sul da China, fecharam o maior mercado de eletrônicos do mundo, Huaqiangbei, e suspenderam o serviço em 24 estações de metrô nesta segunda-feira, em uma tentativa de conter um surto de Covid-19.

Três edifícios importantes na área extensa, compostos por milhares de barracas que vendem microchips, peças de telefone e outros componentes para fabricantes, permanecerão fechados até 2 de setembro.

Autoridades da comunidade local confirmaram o fechamento de segunda-feira à Reuters, enquanto três pessoas que trabalham lá informaram que os gerentes lhes disseram para trabalhar em casa.

Os serviços de metrô em 24 estações nos distritos centrais de Futian e Luohu também foram interrompidos, segundo a mídia oficial local.

Em Futian, sede do governo municipal, as autoridades anunciaram que cinemas, bares de karaokê e parques seriam fechados e grandes eventos públicos cancelados até 2 de setembro.

Nesta segunda-feira, o centro de tecnologia de quase 18 milhões de pessoas relatou nove casos sintomáticos e dois assintomáticos nos testes do dia anterior.

O teste de Covid-19 tornou-se uma característica da vida cotidiana na cidade, com a maioria dos espaços públicos e escritórios precisando de comprovação de teste em 48 horas para entrada ou em 24 horas em áreas consideradas de alto risco.

A China registrou 1.696 novas infecções por Covid-19 em 28 de agosto, das quais 352 eram sintomáticas e 1.344 assintomáticas, informou a Comissão Nacional de Saúde na segunda-feira.











Nenhum comentário