Últimas do Mix

Homem fica preso 5 dias em ilha e sobrevive se alimentando de limão e carvão

 

Reprodução

O jardineiro Nelson Nedy Ribeiro, 50 anos, teve que lutar por sua vida após ser arrastado pelo mar em Grumari, zona oeste do Rio de Janeiro. Após o incidente, o homem ficou ilhado por cinco dias. Totalmente isolado e com escassez de água e comida, Nelson precisou adotar estratégias de sobrevivência como consumo de limões, carvão e água da chuva. As informações são do G1 e do Metrópoles.

De acordo com depoimento de Nelson às autoridades, o caso começou em 8 de agosto, quando ele escorregou em uma pedra e foi carregado pela correnteza até a Ilha de Palmas, em Grumari. No local, o jardineiro ficou à espera do resgate, sem imaginar que demoraria cinco dias para o desfecho da história. 

Segundo o relato da vítima, o local era muito frio e como não havia disposição de água para consumo, precisou beber o líquido advindo das gotas de chuva. Passada a primeira noite, Nelson explorou o local na manhã seguinte e encontrou uma barraca usada por pescadores da região, além de um colchonete e um cobertor.

Ainda no segundo dia ilhado, o jardineiro encontrou no meio do mato duas garrafas d'água. No entanto, somente uma continha água própria para o consumo. Com receio de que o líquido acabasse antes do resgate, ele misturou água salgada e administrou doses pequenas para maior duração.

Em 10 de agosto, Nelson tentou sair da ilha. Para isso improvisou uma prancha utilizando isopores e uma porta de compensado. Ao tentar se lançar no mar com sua invenção, a corrente o trouxe de volta ao local.

Sem comer desde o ocorrido, Nelson se sentia cada vez mais fraco. Com isso, iniciou uma busca por comida, até que encontrou dois limões com casca, que acabou comendo. Quatro dias depois e ainda com muita fome, ingeriu um pedaço de carvão. Contudo, isso fez com que sua boca ficasse mais seca e, consequentemente, sentisse mais sede.


Resgate do sobrevivente

Desde o dia que desapareceu, a família do jardineiro começou uma intensa mobilização para encontrá-lo e mantinha a esperança de que ele estivesse vivo. Para a felicidade dos familiares, a história teve um desfecho feliz, com o resgate de Nelson no sábado (13).

O ilhado foi visto no sábado por um banhista que dirigia uma moto aquática. Ao perceber a situação, acionou o Corpo de Bombeiros da região.

Segundo a equipe envolvida no resgate, Nelson teve ferimentos leves e alguns arranhões. O jardineiro foi então encaminhado de helicóptero para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca (RJ). Na instituição médica, fez exames e recebeu os devidos cuidados. Em pouco tempo, os médicos liberaram o paciente, que se encontra atualmente de repouso em casa.


GZH*

Nenhum comentário