Últimas do Mix

Kevin de 'Anos Incríveis' é acusado de assédio moral e sexual a funcionárias

 

Reprodução

O ator, diretor e produtor Fred Savage, 46, deveria ser a melhor pessoa para dar consultoria à equipe da nova versão de "Anos Incríveis". Afinal, ele ficou conhecido ainda criança como Kevin Arnold, o protagonista da série original, que foi exibida originalmente entre 1988 e 1993.

No entanto, causou surpresa o fato de ele ser demitido da produção em maio. Agora, detalhes sobre o que teria ocorrido começaram a vir à tona. A revista The Hollywood Reporter informou que seis mulheres que atuavam nos bastidores da série o acusam de assédio moral e sexual.

Os casos teriam escalado até que elas fizeram uma reclamação formal à Disney, responsável pela produção, relatando preocupação com o comportamento de Savage em relação às mulheres do set. Em pelo menos um caso, ele teria beijado uma funcionária à força.

A mulher afirma que Savage saiu com a equipe para um bar à noite. Em determinado momento, ela teria ido ao banheiro e, ao sair, o diretor a estava esperando. Ela diz que ele a empurrou contra a parede e "colocou sua boa na minha de forma forçada". Após o incidente, ela conseguiu fugir e diz que ignorou o pedido de desculpas feito por ele em mensagem de texto.

Outras funcionárias dizem que ele tinha duas caras. "Vimos dois lados muito diferentes dele: o carismático, que parecia incentivar os colegas, e um alterego muito mais obscuro e raivoso", relataram. "Ele podia se transformar nessa última persona em um instante em alguns momentos."

As mulheres ainda disseram que a motivação para fazer a denúncia seria a relação estranha de uma jovem da equipe com Savage, que é casado e tem três filhos. Eles se disseram preocupadas após a garota se mudar para a casa dele, em Atlanta, onde o remake estava sendo gravado.

A moça também receberia presentes e comentava que os dois estavam discutindo planos futuros. Ela não quis dar sua versão para a reportagem.

O canal ABC, onde a série é exibida, não se pronunciou. O próprio ator mandou uma nota para a Hollywood Reporter negando que as acusações sejam verdadeiras. "Desde que eu tinha 6 anos de idade, eu trabalhei em centenas de sets com milhares de pessoas, e sempre me esforcei para contribuir com um ambiente de trabalho inclusivo, seguro e solidário", afirmou.

"É devastador saber que há colegas de trabalho que sentem que não alcancei esses objetivos", continua. "Embora existam alguns incidentes relatados que absolutamente não aconteceram e não poderiam ter acontecido, qualquer pessoa que se sinta magoada ou ofendida por minhas ações é uma pessoa de muitas."

"Trabalharei para avaliar e mudar qualquer comportamento que tenha afetado negativamente alguém", finalizou. "Nada neste mundo é mais importante para mim do que ser um colega de trabalho, amigo, marido, pai e pessoa solidária."


Folhapress*

Nenhum comentário