Últimas do Mix

Luciano Hang, da Havan, tem perfis retidos no Twitter, Instagram, YouTube e TikTok

Foto: reprodução 

O perfil do empresário bolsonarista Luciano Hang, da Havan, foi retido no Twitter, no Instagram e no TikTok. O canal dele no YouTube também aparece indisponível nesta quinta-feira (25).

A página no Twitter informa que a decisão foi tomada por ordem judicial. A medida foi determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), na última terça, como parte da investigação contra empresários que compartilharam mensagens golpistas em um grupo no WhatsApp. Entre eles, Hang.

Procurados pelo g1, o Twitter e o YouTube, que pertence ao Google, e o TikTok confirmaram que as contas de Hang ficaram indisponíveis para atender a uma ordem judicial do STF. O YouTube completou que "processo corre sob segredo de Justiça". A Meta, dona do Instagram, disse que não comentará.

Os oito empresários também foram alvos de mandados de busca e apreensão. Moraes ordenou ainda o bloqueio de contas bancárias, a quebra de sigilo bancário e a tomada de depoimentos deles.


Foto: reprodução 

O perfil de Hang no Instagram está restrito. "Recebemos uma solicitação legal para restringir este conteúdo", diz o Instagram. "Após a análise, restringimos o acesso ao conteúdo na localização em que ele vai contra a lei local".

A conta do empresário no YouTube ficou indisponível e passou a exibir um aviso de que "este canal não está disponível em seu país"

Bloqueios anteriores
Hang já teve o acesso restrito aos seus perfis no Twitter em outras ocasiões. Em janeiro deste ano, a rede social suspendeu a conta do empresário por conta de uma ordem judicial. O acesso foi restabelecido três dias depois.

Em julho de 2020, o ministro do STF, Alexandre de Moraes, determinou o bloqueio de perfis de 16 apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, incluindo Hang. A decisão fez parte do inquérito das fake news, que apura ataques e disseminação de informações falsas contra ministros do STF.


Fonte: G1 

Nenhum comentário