Últimas do Mix

Pizzaria em Manaus manda lixo para cliente que tentou aplicar golpe do 'PIX Falso'

Foto: reprodução 

Uma pizzaria, no bairro São Jorge, zona Oeste de Manaus, foi alvo de uma tentativa do golpe do "pix falso", na noite do último domingo (31). No entanto, ao perceberem que se tratava de um crime, funcionários se vingaram e mandaram lixo para o golpista como se fosse o pedido. Veja o vídeo acima.

De acordo com a responsável pelo marketing da pizzaria, Kellen Pereira, os funcionários perceberam que era um golpe quando o homem fez o pedido e ao realizar o pagamento, em vez de enviar o comprovante, encaminhou um 'print' do extrato.

Quando os funcionários pediram o comprovante, o suspeito cancelou o pedido. Percebendo que se tratava de um golpe, Kellen teve a ideia de falar para ele que enviaria o lanche mesmo assim, porque já estava pronto.

No pedido, estavam dois combos especiais, que incluíam: oito x-saladas, seis cachorros-quentes (kikães), uma batata frita especial e dois refrigerantes de 1,5L. O total deu R$ 164. O suspeito teria mandado primeiro uma foto com o extrato de R$ 159 e depois outra com R$ 5.

A vingança

Inspirados por um vídeo, que viralizou nas redes sociais, em que uma pizzaria em Teresina (PI) mandou entregar uma pizza e um refrigerante "falsos", para se vingar de uma tentativa de golpe do 'Pix Falso', no valor de R$ 55, Kellen teve a ideia de fazer a mesma coisa em vez de mandar o pedido, mandou lixo para o golpista.

O entregador da pizzaria levou o pedido até a casa do suposto golpista, que questionou onde estava os refrigerantes, que respondeu que iria retornar ao estabelecimento para buscar. Segundo o funcionário, o suspeito era um jovem com menos de 20 anos.

O golpista não entrou contato com a pizzaria novamente para reclamar do que foi entregue.

Boletim de Ocorrência não foi registrado

A responsável pelo marketing da pizzaria revelou que eles não fizeram um Boletim de Ocorrência (BO) informando sobre o crime. Entretanto, Kellen acredita que deveriam ter feito, mas não se atentaram.

"A gente não se atentou na hora, deveríamos ter feito um BO e comunicado a polícia para acompanhar, esse é o procedimento certo. Mas assim, a vida do empreendedor, principalmente, de restaurante, é tão corrida que a gente nem pensou. Agora não sei se será feito ou não", disse Kellen.

Apesar da vingança ter sido como forma de lição para o responsável pelo pedido, Kellen acredita que isso não mudará a atitude do suspeito e que em breve deve pensar em novas formas de aplicar o golpe.

"Acho que agora ele só vai mudar de alvo, talvez outros aprimorem e achem outra forma de aplicar o golpe. Porque, para quem não tem vergonha, você pode fazer o que for e a pessoa continua não muda, então, acho que não vai adiantar muita coisa. Fica o alerta", finalizou.


Fonte: G1 

Nenhum comentário