Últimas do Mix

Candidato a deputado estadual aponta arma e chuta adolescente dentro de bar; veja vídeo

(foto: Reprodução/Twitter)

O candidato a deputado estadual em Minas Gerais Leonardo Lucio Morais foi flagrado ameaçando com arma e agredindo a pontapés um adolescente que teria derrubado bandeira de propaganda de sua candidatura em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O candidato é policial militar licenciado. Seu nome na urna é Cabo Theo do Iscac (PTB). A ameaça à mão armada e as agressões foram registradas por câmera de um bar da cidade próximo ao ponto em que a bandeira estava.

A Polícia Civil abriu investigação.

As imagens mostram o adolescente, de 17 anos, entrando no bar e o candidato, com uma arma nas mãos, dizendo "pega a minha bandeira, pega a minha bandeira". O jovem pede desculpas e, nesse momento, leva um chute.

O adolescente recua, diz que vai "colocar" a bandeira, sai do bar e leva mais um chute. Durante todo o tempo o candidato mantém a arma apontada para o jovem.

O comportamento de Cabo Theo com o adolescente é bem diferente do apresentado pelo candidato em suas redes sociais com reuniões e apoio, por exemplo, à comunidade autista.

Desde que as imagens da agressão passaram a circular pelas redes sociais, no entanto, mensagens postadas por internautas revoltados com o comportamento do policial licenciado são frequentes. "Monstro!", diz uma das postagens.

A Polícia Militar informou que foi o próprio candidato que acionou a corporação para fazer um boletim de ocorrência. No registro, porém, omitiu que havia agredido o adolescente.

A corporação diz ainda que o jovem, juntamente com seu pai, também foram ouvidos na ocorrência e não relataram as agressões do candidato.

Logo em seguida, porém, a Polícia Militar tomou conhecimento das imagens e recolheu a arma do candidato. A corporação também abriu uma investigação contra o policial licenciado.

Em nota a Polícia Civil afirma que compareceu ao bar onde está instalada a câmera que gravou as agressões e fez diligências. As imagens, conforme a Polícia Civil, vão subsidiar as investigações.

A família do adolescente foi também orientada pelos policiais civis para que seja feito exame de corpo delito.


Nenhum comentário