Últimas do Mix

Defesa de porteiro acusado de matar servidora do TRT quer acesso ao celular da filha da vítima


Foto: Divulgação
O advogado do agente de portaria Caio Claudino de Souza, de 25 anos, preso pelo crime de homicídio contra servidora do TRT (Tribunal Regional do Trabalho) Silvanilde Ferreira Veiga, está solicitando a apreensão dos celulares da filha da vítima e de seu namorado, identificados como Stephanie Veiga de Miranda e Igor Gabriel Melo e Silva.

Sérgio Samarone, advogado do acusado, quer averiguar mais detalhadamente a informação apontada pela polícia de que Stephanie Veiga teria recebido um aviso de emergência enviado pelo celular de sua mãe no dia do crime. O assassinato ocorreu no dia 21 de maio deste ano em um condomínio de luxo localizado no bairro Ponta Negra, Zona Oeste da capital.

De acordo com o advogado de Caio, “aviso de SOS” pode revelar onde estava o celular da servidora do TRT e a localização da filha dela no momento em que o alerta foi enviado.

“A defesa requer a apreensão dos telefones de Stephanie e Igor, para que os mesmos sejam periciados para [que] sejam fornecidas as transcrições, ao menos, das conversas citadas por Stephanie, quanto o recebimento do SOS, com a localização do envio em tempo real, sua localização no recebimento do SOS, assim como de seu namorado Igor”, diz o documento apresentado pela defesa.

O promotor de justiça que acompanha o caso, afirmou que Caio “subtraiu o aparelho celular da vítima e deixou o apartamento”, depois pediu uma corrida via aplicativo, “embarcou no veículo e nas proximidades do supermercado Carrefour – Ponta Negra jogou o celular da vítima pela janela”. Vale ressaltar que o celular nunca foi encontrado.


 

Nenhum comentário