Últimas do Mix

Mulher é condenada a 23 anos de prisão por matar e ocultar corpo da mãe no interior do Amazonas

Foto: Divulgação 
Maria Madalena Correia da Cunha, vulgo 'Teca', foi condenada a 23 anos e 7 meses de prisão por envolvimento no homicídio qualificado da própria mãe, Elza Correa Costa, de 66 anos. O crime aconteceu em 2017 no município de Nova Olinda do Norte (a 254 quilômetros de Manaus).

A condenação de Maria Madalena, apontada como mandante do crime, foi decidida após 16 horas de Júri Popular no município. O Ministério Público do Amazonas (MPAM), representado pelo Promotor de Justiça Cláudio Facundo, considerou que homicídio foi cometido com as qualificadoras de motivo fútil, meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima. 

Além do crime de homicídio, Madalena também foi condenada a dois anos e meio de prisão pela ocultação do cadáver da mãe.

Em 2017, Maria Madalena, teria planejado com o namorado, matar a mãe para herdar os bens da família e por não ter um bom relacionamento com a vítima. A idosa foi assassinada com golpes violentos de uma barra de ferro, e teve o corpo esquartejado, para facilitar o processo de ocultação do cadáver. 

Ainda conforme Promotor de Justiça, a suspeita teria combinado com o namorado, a contratação de dois homens, oferecendo o valor de R$ 10 dez mil para a execução do assassinato.

“A ré esperou os contratados em sua casa, entregando armas para a execução do crime – sendo uma delas a ‘barra de ferro’. O assassinato foi seguido de esquartejamento. Para ocultarem o cadáver, o corpo foi colocado dentro de uma mala e lançado no rio”, destacou o Promotor de Justiça.

Maria Madalena Correia da Cunha está presa. O namorado, Hamilton Souza da Costa, vulgo 'Milton', embora condenado, aguardará o trânsito em julgado para ser preso. Alex Pereira da Costa, o contratado para execução do crime, tem sua prisão preventiva decretada e está foragido.

Nenhum comentário