Últimas do Mix

Biden diz que Putin 'não está brincando' ao fazer ameaça nuclear

Presidente dos EUA, Joe Biden - Joshua Qualls/Governor's Press Office

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden , falou sobre as  ameaças nucleares do mandatário da Rússia, Vladimir Putin , e disse que acha difícil que uma arma desse porte seja usada sem causar uma destruição completa.

"Pela primeira vez desde a crise dos mísseis cubanos, temos uma ameaça direta do uso [de uma] arma nuclear se de fato as coisas continuarem no caminho que estão indo", disse Biden , em evento de arrecadação de fundos democrata em Nova York.

As declarações de Biden acontecem em um cenário que os EUA avaliam responder a uma série de cenários possíveis, diante das ameaças de Putin de usar a força nuclear .

"Estou tentando descobrir qual é a rampa de acesso de Putin ", afirmou. "Onde ele encontra uma saída? Onde ele se encontra em uma posição em que não apenas perde a fama, mas perde poder significativo dentro da Rússia?".

Na quinta-feira, autoridades alertaram que os EUA não detectaram preparativos para um ataque nuclear. No último dia 4, no entanto, o jornal britânico The Times publicou que o russo estaria preparando suas forças armadas para fazer um teste nuclear na fronteira da Ucrânia .

O jornal citou um relatório de inteligência enviado pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) aos Estados-membros, que alertou sobre as possíveis ações de Moscou.

Algumas fontes ouvidas pelo jornal declararam que um trem militar russo da divisão nuclear partiu para a Ucrânia , sendo que a unidade é responsável pelo armazenamento e manutenção das munições nucleares. O suposto teste poderá ocorrer no Mar Negro.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, declarou que Moscou não quer entrar na "retórica nuclear da mídia e dos políticos ocidentais".

"Esse barulho de sabre nuclear é imprudente e irresponsável", disse o porta-voz do Pentágono, Brig. Gen. Pat Ryder, na quinta-feira. "Como mencionei antes, neste estágio, não temos nenhuma informação que nos leve a mudar nossa postura estratégica de dissuasão, e não avaliamos que o presidente Putin tenha tomado a decisão de usar armas nucleares neste momento."

Embora as autoridades norte-americanas acreditem que o mundo está o mais próximo de uma crise nuclear desde 1960, não viram uma mudança de postura da Rússia em relação a esse assunto que possa causar preocupação.

"Nada foi detectado hoje que refletisse uma escalada", disse uma autoridade dos EUA à CNN.

No último dia 21,  Putin disse que convocaria cerca de 300 mil cidadãos da reserva para se unir às  tropas russ

Ele também disse que prorrogou indefinidamente os contratos dos soldados que já estão lutando pela  Rússia contra a Ucrânia e anunciou o aumento de gastos com a produção de armamentos. Na ocasião, o mandatário também fez ameaças  nucleares aos países do ocidente e afirmou que não se trata de um "blefe".

"Não é um blefe", declarou o líder russo. "[...] Nosso país tem vários meios de destruição, alguns dos quais são mais modernos do que os dos países da Otan".

Biden disse conhecer Putin "muito bem" e que "ele não está brincando quando fala sobre o uso potencial de armas nucleares táticas ou armas biológicas ou químicas porque suas forças armadas estão, pode-se dizer, com desempenho significativamente abaixo do esperado".




Fonte: IG

Nenhum comentário