Últimas do Mix

Bolsonaro adia pronunciamento, e silêncio deve ser mantido até terça-feira

Foto: Wilton Junior / Estadão

O presidente Jair Bolsonaro (PL), derrotado no segundo turno das eleições, ainda não se pronunciou sobre a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), mais de 24 horas depois da confirmação do resultado das eleições presidenciais. Nesta segunda-feira, 31, era esperado que o atual presidente fizesse um pronunciamento no fim da tarde, o que não aconteceu.

De acordo com uma coluna da Veja, Bolsonaro deve falar publicamente sobre o assunto apenas na terça-feira, 1º. Segundo a publicação, o gesto seria um dos motivos para o avanço dos bloqueios de caminhoneiros em rodovias por todo o Brasil.

Na manhã desta segunda, Bolsonaro apareceu para trabalhar com humor instável e mais quieto do que de costume, segundo fontes de Brasília. Ele estaria planejando seu discurso, que deve abordar os pontos que o levaram à derrota.

A informação de que o pronunciamento seria feito nesta segunda-feira foi confirmada à Reuters pelo presidente em exercício do PP, deputado federal Cláudio Cajado, ao acrescentar que os detalhes sobre o formato da fala estavam sendo discutidos.

"Em princípio, querem que ele leia um texto, mas o formato ainda não está definido", disse Cajado, destacando que também não está certo que Bolsonaro vai reconhecer publicamente a derrota para Lula.

Diversos chefes de Estado estrangeiros, incluindo os presidentes dos Estados Unidos e da China, já reconheceram a vitória de Lula, que assumirá em 1º de janeiro para um terceiro mandato.

Antes das eleições, o presidente fez uma série de ataques sem provas ao sistema eleitoral e chegou a insinuar que poderia não aceitar o resultado das urnas eletrônicas. Após o último debate, contudo, ele reconheceu em entrevista que aceitaria o resultado das urnas.

Filho de Jair Bolsonaro, Flávio usou as redes sociais para agradecer aos apoiadores. "Obrigado a cada um que nos ajudou a resgatar o patriotismo, que orou, rezou, foi para as ruas, deu seu suor pelo país que está dando certo e deu a Bolsonaro a maior votação de sua vida! Vamos erguer a cabeça e não vamos desistir do nosso Brasil! Deus no comando!", publicou Flávio em seu perfil do Twitter. 

Fonte: Terra

Nenhum comentário