Últimas do Mix

Prefeito David Almeida lança campanha ‘Alfabetiza Manaus’ e destaca esforços para colocar a educação básica da cidade entre as melhores do país

Fotos – Dhyeizo Lemos e João Viana / Semcom
O prefeito de Manaus, David Almeida, lançou, nesta sexta-feira, 7/10, a Campanha ‘Alfabetiza Manaus’, que visa erradicar o analfabetismo infantil na rede municipal de ensino até o final de 2023. O evento aconteceu no auditório Luiz Geraldo Pontes, localizado na sede da Secretaria Municipal de Educação (Semed), no bairro Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul da capital amazonense.

Acompanhado pela titular da Semed, professora Dulce Almeida, o prefeito de Manaus destacou que a meta da sua gestão é elevar os níveis da educação básica municipal, saindo da 13ª colocação entre todas as capitais na última avaliação realizada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), e colocar entre as três primeiras, como foi feito em outras secretarias municipais, como a de Saúde, Trabalho e Economia.

“Nós temos metas audaciosas de transformar a educação de Manaus como fizemos com a saúde. Herdamos mais de oito mil alunos do 4º ao 8º ano que ainda não sabem ler. Montamos uma equipe, estamos chamando 1,2 mil mediadores para trabalhar na educação especial. Vamos zerar o cadastro reserva do último concurso ainda neste mês e estamos preparando um novo para o ano que vem. Somos a terceira maior rede de educação do Brasil e, já pagamos hoje, o terceiro melhor salário aos servidores da educação da cidade de Manaus. Assim, a nossa meta é chegar nos primeiros lugares a nível Brasil em relação à educação básica”, enfatizou o prefeito.

A campanha ‘Alfabetiza Manaus’ irá promover práticas de alfabetização eficazes, integradas, a fim de criar melhores condições para o ensino e a aprendizagem das habilidades de leitura e de escrita dos estudantes da rede municipal de ensino, garantindo a eles o direito de avançar em sua trajetória escolar com sucesso.

Para isso, a campanha acontecerá em duas fases. A primeira fase inicia em 10 de outubro e finaliza em 22 de dezembro de 2022, atendendo estudantes dos 4º e 8º anos. A segunda fase iniciará com o retorno das aulas, em 2023, para estudantes inclusos e dos 5º a 9º anos. A campanha acontecerá em dois cenários: 1) no mesmo turno que a criança estuda; ou 2) no contraturno, com duas horas de aula.

Em seu discurso, Dulce Almeida fez questão de salientar a ousadia da campanha lançada pela gestão municipal, porém, afirmou estar confiante, pois conhece a qualidade e a garra dos professores da rede municipal de ensino.

“Essa campanha é ousada, mas quer ousadia maior que viver de educação uma vida inteira trabalhando no Brasil, no Amazonas e em Manaus? Os servidores da Semed são ousados por natureza e estamos fazendo história na educação de Manaus. Estamos valorizando os nossos servidores e sei muito bem a necessidade que os professores têm dentro das escolas. Estamos estruturando a nossa base que estava abandonada há muitos anos e vamos colher sim, frutos que serão eternos e grandiosos para a nossa cidade”, afirmou a secretária.

Creches

Durante o evento, o prefeito David Almeida garantiu que os incentivos à educação não irão se limitar apenas à campanha de alfabetismo. Por ter como responsabilidade a educação básica, já para o ano que vem, a Prefeitura de Manaus irá disponibilizar mais de mil vagas para creches particulares, por meio do programa ‘Bolsa Creche’, que irá funcionar nos mesmos moldes de outros programas como o Bolsa Universidade, Bolsa Pós-graduação e Bolsa Idiomas.

“Estamos ampliando também a nossa oferta de vagas em creches. Neste momento, estamos construindo nove novas creches e vamos contratar mais mil vagas em creches particulares. Nós queremos abrir o maior número de vagas em creche da história de Manaus já no ano que vem. A nossa meta é, além de sermos referência na educação básica, queremos zerar as vagas de creche para que nenhuma criança fique fora da escola já a partir do ano que vem. Eu tenho certeza que, em breve, Manaus será referência para o Brasil em educação”, concluiu Almeida.

Nenhum comentário