Últimas do Mix

Vídeo: ônibus turístico tomba em Punta Cana e deixa mortos e feridos; sete brasileiros estavam no veículo

Foto: Reprodução/Twitter @Impactord1

Sete brasileiros estavam dentro do ônibus de turismo que tombou em Punta Cana, na República Dominicana, nessa quinta-feira (7), e deixou três pessoas mortas e 40 feridas. O veículo transportava, ao todo, 50 pessoas. Além dos brasileiros, 14 argentinos, 11 chilenos, sete colombianos, cinco peruanos e dois mexicanos estavam no ônibus. As informações são do jornal local Dominican Today.

Conforme o jornal, o ônibus saiu de Bávaro com destino à Ilha de Saona. O acidente teria ocorrido após um caminhão fechar o veículo de turismo, que foi obrigado a fazer uma curva. Porém, uma turista informou que o motorista conduzia o ônibus em alta velocidade – o que também poderia ser a causa do acidente. Nas imagens, que circulam nas redes sociais, é possível ver o exato momento em que o ônibus tomba.

O La Nación, jornal argentino, noticiou que dentre os mortos estavam uma mulher do país, de 33 anos, e outra do Peru. O terceiro óbito não teve a nacionalidade informada.

Dos feridos, quatro tiveram membros amputados por conta dos ferimentos. “Havia pessoas que foram mutiladas, pelo menos quatro perderam os braços, que ficaram estendidos na calçada. Tinham pessoas que nem sabiam falar espanhol”, disse a passageira chilena Dominique Esperanza Dreckmann ao Dominican Today.

David Collado, Ministro do Turismo da República Dominicana, lamentou o acidente nas redes sociais. “Triste e consternado com o infeliz acidente do ônibus ocupado por estrangeiros, ocorrido esta manhã. Visitamos os diferentes hospitais para onde foram transferidos, para oferecer todo o nosso apoio e solidariedade neste momento difícil”, disse.

“As autoridades competentes em breve oferecerão o devido relatório, entretanto pedimos à mídia e à população que sejam cautelosos com as informações que são compartilhadas por respeito às famílias e aos envolvidos”, acrescentou.

O Ministério das Relações Exteriores, por meio da Embaixada do Brasil em São Domingos, disse, ao UOL, que “presta assistência consular aos nacionais brasileiros, em conformidade com os tratados internacionais vigentes e com a legislação local”. O órgão não se estendeu sobre o caso para preservar as vítimas.

*Itatiaia

Nenhum comentário