Últimas do Mix

PC-AM desarticula organização criminosa que ameaçava e extorquia vítimas por meio das redes sociais

 

Foto: Divulgação/PC-AM.

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio do 26° Distrito Integrado de Polícia (DIP), com o apoio da Polícia Civil de Pernambuco (PC-PE), deflagrou, nesta sexta-feira (11/11), a Operação Ligação Interrompida, que resultou na desarticulação de um grupo criminoso que extorquia e ameaçava as vítimas por meio das redes sociais. Ao todo, sete mandados de prisão preventiva foram cumpridos, no presídio de segurança máxima de Igarassu (PE).

Conforme o delegado Ericson Tavares, titular do 26° DIP, as investigações iniciaram há cerca de três meses, após duas vítimas de Manaus relatarem que estavam sendo extorquidas e ameaçadas por uma rede social.

“Após o início das investigações, descobrimos que os criminosos criavam perfis falsos nas redes sociais e adicionavam as vítimas, posteriormente, começaram a fazer ameaças e pedir dinheiro. Também constatamos que as ameaças vinham de dentro de um presídio de segurança máxima de Pernambuco”, relatou o delegado.

Ainda segundo Tavares, foram identificados que os criminosos, que já estavam no presídio, utilizavam “laranjas”, que são pessoas que fornecem seus dados pessoais para ocultar bens de terceiros.

“Vamos continuar as diligências para identificarmos quem são essas pessoas que recolhem esse dinheiro fora do presídio para repassar aos chefes da organização criminosa”, enfatizou.

Apreensões

A autoridade policial relatou que, durante a operação, foram apreendidos 15 aparelhos celulares, dois cadernos de anotações com a contabilidade dos golpes aplicados pelos presos.

Além do Amazonas, o grupo criminoso fez vítimas nos estados de Pernambuco, Bahia, Goiás, Rio Grande do Norte e Mato Grosso.

Procedimentos

Todos os indivíduos responderão por extorsão e organização criminosa e permanecerão no presídio de Igarassu, à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: Agência Brasil

Nenhum comentário