Últimas do Mix

Prefeito envia à CMM mensagem para criação do ‘Alvará de Construção Mais Fácil’ que reduz liberação do documento de 60 dias para 2 horas e de taxa em 30%

Fotos – Dhyeizo Lemos / Semcom
O prefeito de Manaus, David Almeida, enviou na manhã desta quarta-feira, 23/11, à Câmara Municipal de Manaus (CMM), um projeto de lei que institui a criação do “Alvará de Construção Mais Fácil”, para obras e projetos de até 750 metros quadrados, visando a desburocratização e emissão imediata e de forma on-line do documento, onde se terá um processo moderno com os recursos disponíveis da tecnologia da informação. A assinatura do documento aconteceu no Centro de Cooperação da Cidade (CCC), no bairro Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul.

“Hoje os processos de liberação de Alvará demoram até 60 dias, com a aprovação dessa lei na Câmara, passam a ser até de 2 horas para as construções de até 750 metros quadrados, e para construções de até quatro pavimentos, causando assim redução de 30% nas taxas do Implurb, isso beneficia cerca de 52% do volume dos processos de licenciamento do Implurb, e traz uma agilidade, dando uma licença auto declaratória e depois o Implurb faz as devidas conferências e fiscalizações, com isso a gente destrava a construção civil e melhora também a condição de empregabilidade”, afirmou Almeida.

O alvará compreende a licença urbanística para a implantação de obras em Manaus e será emitida diretamente no site do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb). Diretorias, gerências e equipes técnicas do instituto trabalharam na consolidação do modelo de “Alvará de Construção Mais Fácil”, dentro do princípio da autodeclaração. A ação faz parte das inovações na legislação urbana da capital e na desburocratização de serviços públicos encaminhadas pelo prefeito David Almeida.

A prefeitura dá um passo importante na agilização e criação de novas ferramentas para a emissão de documentos, que vão facilitar projetos e empreendimentos da construção civil. O Implurb atua na formatação da legislação e na implementação que vai incentivar a atividade de empresas e cidadãos na área da construção civil.

“A gente tem uma estimativa de mais ou menos três meses após aprovação da lei, para colocar tudo em funcionamento, porque ainda estamos desenvolvendo o sistema, precisamos aguardar alguns ajustes que podem ocorrer na legislação que a gente propôs e depois desses ajustes nós daremos treinamentos para esses profissionais, para que eles possam entender o sistema, se identificar com o sistema e em seguida, realizar a operação”, destacou o diretor-presidente do Implurb, engenheiro Carlos Valente.

Demoras burocráticas serão superadas com aprovações rápidas e ao se agilizar o processo de licenciamento. Entre as metas do Implurb estão a CIT Online; alvarás de construção rápidos; integração e colaboração tecnológica e virtual entre órgãos licenciadores; e investimento em procedimentos e informações simplificadas da legislação.

Nenhum comentário