Últimas do Mix

Deolane chora ao recuperar Porsche e Land Rover após cinco meses apreendidos: veja

Foto: Reprodução/Instagram/@dra.deolanebezerra
Deolane Bezerra voltou de férias e se emocionou ao encontrar seus carros, um Porche e uma Land Rover, em sua casa. Os veículos ficaram apreendidos por cinco meses por conta de investigações sobre um suposto crime ‘contra a economia popular’, envolvendo donos da empresa de apostas esportivas Betzord, Deolane e os influenciadores digitais Tirulipa e Matheus Yurley.

O Ministério Público solicitou no último domingo, 11, o arquivamento do inquérito, assim como a restituição dos itens apreendidos.

Nas redes sociais, Deolane filmou o momento em que se emocionou vendo sua Land Rover modelo Disc D300 HSE e seu carro Porsche modelo 911 Carrera C, que haviam sido apreendidos no dia 14 de julho, em sua residência em Alphaville, Barueri (SP). "Tudo ‘declaradinho’. Invejoso passa mal", provocou a influenciadora. 

 O Terra teve acesso à decisão do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo sobre a restituição dos veículos. Na segunda-feira, 12, um dia após a manifestação do Ministério Público sobre a questão, a Justiça deu como desnecessária para as investigações a apreensão dos veículos e, por isso, liberou a devolução à Deolane.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, há um terceiro carro apreendido neste processo que segue à disposição do Poder Judiciário. O dono deste veículo é um dos homens investigados, que não teve sua identidade revelada.

No caso de Matheus Yurley, sua assessoria afirmou que ele não teve nenhum bem apreendido. Tirulipa teve um mandado de busca e apreensão em sua casa, mas sua assessoria jurÍdica confirmou ao Terra que nenhum veículo foi apreendido - além disso, todos os itens apreendidos já foram devolvidos. A reportagem também entrou em contato com os demais envolvidos, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria.

No que diz respeito ao arquivamento do inquérito, o Ministério Público apenas confirmou que o pedido será analisado pelo judiciário. A reportagem buscou maiores detalhes sobre o andamento do processo junto ao Tribunal de Justiça, que não forneceu informações por alegar que o caso corre em segredo de justiça e sigilo externo.

Desde o início das investigações, as assessorias jurídicas de Deolane, Tirulipa e Matheus Yurley se pronunciaram afirmando que os influenciadores não possuíam qualquer envolvimento com a empresa Betzold.

Fonte: Terra

Nenhum comentário