Últimas do Mix

Polícia Federal volta a emitir passaportes após liberação de verbas

 

Deiviane Linhares/Metrópoles

A Polícia Federal (PF) retornou a confecção de passaportes após 24 dias de interrupção no serviço por falta de verbas. De acordo com o ministro da Justiça, Anderson Torres, a normalização da atividade acontece após o governo liberar R$ 31,5 milhões para a PF.

A confecção dos passaportes havia sido suspensa pela primeira vez em 19 de novembro, quando apenas os passaportes de emergência passaram a ser emitidos. O serviço retornou por seis dias e voltou a parar em 1º de dezembro. De acordo com a Polícia Federal, durante a interrupção por falta de orçamento, cerca de 100 mil pessoas chegaram a agendar a confecção do passaporte, e estão na fila de emissão do documento.

Segundo o ministro, as pessoas que solicitaram o passaporte entre 1º e 22 de dezembro vão receber o documento de forma gradativa. A recomendação do órgão é para que as pessoas consultem o status do pedido no site da PF e só compareçam no posto da PF quando aparecer a mensagem “disponível para entrega”.

Sobre o documento

O passaporte é um documento que identifica o viajante em outros países. Nele são registradas entradas e saídas, vistos e autorizações. Além do passaporte comum, também são emitidos pela PF passaporte de emergência, para Estrangeiro e Laissez-Passer (documento de viagem concedido ao estrangeiro portador de documento de viagem não reconhecido pelo governo brasileiro ou que não seja válido para o Brasil).

Atualmente, para emitir um passaporte no Brasil, é preciso pagar uma taxa de R$ 257,25. Caso a emissão seja de emergência, ou seja, para as pessoas que precisam do documento para uma viagem de urgência e não podem aguardar o prazo, mediante comprovação legal, o valor é de R$ 334,42.

Para emitir o documento

Para emitir  o documento, o agendamento deve ser feito online  e o atendimento são nos postos da Polícia Federal. 


Com informações do Portal T5*

Nenhum comentário