Últimas do Mix

Projeto que recicla resíduos e evita que lixo vá para aterro sanitário, é destacado por Caio André

Foto: Emerson Olliver

O vereador Caio André (PSC), levou até o plenário da Câmara Municipal de Manaus (CMM), no grande expediente desta quarta-feira (9/11), a parceria sustentável entre a Amazonas Eco Company (Amec) e Amazonas Shopping no projeto ‘Aterro Zero’, que consiste em reciclar todos os resíduos gerados no centro de compras, evitando que o lixo seja destinado ao aterro sanitário. Para o vereador, a ação é essencial não só para o futuro, mas para o presente, uma vez que cuidamos do nosso planeta além de colocarmos em prática um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU).

Segundo Caio André, o projeto Aterro Zero é tudo o que precisamos praticar e estimular, de forma educacional, a nossa população para o cuidado com meio ambiente. Todos os resíduos que são gerados a partir das lojas, praça de alimentação e outros espaços do Shopping, são totalmente reutilizados pela Amec e transformados em energia. A ação chama a atenção para a conscientização, uma vez que o projeto tem um espaço de recebimento seletivo dos resíduos para papel, vidro, metal, óleo vegetal, pilhas e baterias.

“O nosso país é signatário da Agenda 2030 da ONU que trata dos ODS para o planeta terra e para todas as cidades do mundo, não sendo diferentes para o nosso estado e capital. Levando em consideração as metas que temos quanto ao cuidado com o nosso meio ambiente, ressalto hoje o trabalho dessa parceria sensacional entre a Amex e o Amazonas shopping. Há muito tempo se discute sobre o fim dos aterros sanitários e o projeto Aterro Zero é uma ação crucial para que, como em várias cidades, façamos um descarte correto e responsável do nosso lixo”, explicou.

O assunto meio ambiente e mais ainda a coleta seletiva, que direciona de forma responsável o lixo, não permitindo que ele chegue a rios, lagos e igarapés, inundando cidades, é muito atual e depende da ação humana. Por isso, o vereador destacou que as metas dos ODS necessitam fortemente de um trabalho de educação ambiental, conscientização.

“São 17 metas da Agenda 2030 e uma delas é o consumo e produção responsáveis, o que tange exatamente quanto ao nosso lixo. Precisamos fazer o descarte correto. Trabalhar os três erres nunca foi tão importante para preservar o nosso planeta. Reciclar, reutilizar e reduzir devem ser metas do nosso dia-a-dia”, finalizou.

Nenhum comentário