Últimas do Mix

Ex-assessor de João Paulo II é alvo de ação por acobertar abusos

 

Foto: EPA / Ansa

O cardeal polonês Stanislaw Dziwisz, ex-secretário histórico do papa João Paulo II, estava no centro de uma investigação do Vaticano no país, confirmou a própria Nunciatura Apostólica em Varsóvia através de nota publicada no portal católico "Vatican News".

Segundo o site, que faz parte das fontes oficiais de notícias da Santa Sé, o arcebispo emérito de Gênova, cardeal Angelo Bagnasco, encerrou neste sábado (26) a visita ao país, iniciada em 17 de junho, para verificar alguns casos relacionados "ao desempenho de suas funções como arcebispo metropolitano de Cracóvia (2005-2016)".

O comunicado não dá detalhes sobre quais são os pontos de investigação e apenas se limita a dizer que Bagnasco "examinou a documentação e realizou uma série de encontros". A Nunciatura ainda afirma que o cardeal foi investigar também "casos que vieram a público". Agora, o cardeal italiano fará um relatório que será entregue nas mãos do papa Francisco.

Em outubro do ano passado, um documentário polonês causou uma enorme polêmica no país ao acusar Dziwisz de acobertar abusos sexuais de religiosos contra menores e ignorar denúncias feitas pelas vítimas.

Em entrevista à ANSA no fim de 2020, o ex-secretário afirmou que o que o documentário mostrava eram "calúnias" e que provaria sua inocência. A Igreja Católica na Polônia, uma das mais conservadoras do mundo, vem sendo abalada com constantes revelações de escândalos de pedofilia e abusos sexuais nos últimos anos.





Fonte: ANSA


Nenhum comentário