Últimas do Mix

Licenciamento urbano tem aumento de arrecadação de 55,4% no primeiro semestre de 2021

Foto – Arquivo / Implurb


A construção civil foi um dos setores com saldo positivo em geração formal de empregos em maio, segundo dados do Ministério da Economia. Em Manaus, foram criadas 1.142 vagas e o saldo positivo é de 209 empregos. Os dados têm reflexo direto no aumento do licenciamento urbano da Prefeitura de Manaus, uma vez que a construção civil é diretamente ligada a esse tipo de licença.


O aumento em entrada de novos processos no Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) em 2021 e a melhoria de tramitações e eficiência no primeiro semestre, fez a arrecadação na autarquia ter incremento de 55,4% em relação ao mesmo período de 2020.

 

De janeiro a junho de 2021 foram arrecadados na autarquia R$ 10.588.001,91 contra R$ 6.809.444,93 do ano anterior, uma diferença de R$ 3.778.556,97. Comparando os meses de junho, o aumento foi ainda mais significativo, da ordem de 181%. O Implurb teve arrecadação de R$ 2.558.256,65 este ano, quando no ano passado os recursos foram de R$ 909.525,64.

 

“O aumento da arrecadação está diretamente relacionado com o incremento e aquecimento de parte da economia. Se licencia mais, se abrem novos negócios, se estimula o comércio, indústria e serviços. Isso tem ligação direta com o maior número de projetos e licenciamentos urbanos na capital. Melhoramos procedimentos e a gestão, aumentando a produtividade, associada com a redução de custos e a celeridade das análises, mesmo ainda no regime de teletrabalho para o enfrentamento da pandemia. A melhoria na gestão e na celeridade são pontos bem avaliados pelo prefeito David Almeida”, afirmou o diretor-presidente do Implurb, engenheiro Carlos Valente.

 

Trimestres

 

No primeiro trimestre deste ano, o incremento foi de 24,61% em relação ao ano anterior, de janeiro a março. Quando se compara o segundo trimestre, de abril a junho, o acréscimo em volume é de 95,12%. O segundo trimestre de 2020 teve arrecadação de R$ 2.981.800,71 e a deste ano subiu para R$ 5.818.198,34.

 

Os maiores volumes de arrecadação são decorrentes de taxas de licenciamento de execução de obras; regularização de edificações; serviços de análise de projetos e de medidas compensatórias.

 

São mais projetos em andamento para construção, licenciamento e aprovação de obras, e regularização de Habite-se junto à Prefeitura de Manaus.

Nenhum comentário