Últimas do Mix

Astro de séries americanas Jerry Douglas morre aos 88 anos

 

© Getty Images

Jerry Douglas, ator famoso por sua participação em séries e filmes americanos, morreu aos 88 anos na última terça-feira (9). A informação foi divulgada pelo site Deadline.

A causa da morte não foi informada; mas a família do artista, que completaria 89 anos nesta sexta-feira, apontou que ele havia passado por uma "breve doença" antes de falecer.

Douglas iniciou sua carreira depois de se formar na Universidade Brandeis em Massachusetts. Ele conseguiu seus primeiros papéis na televisão americana no início dos anos 1960, passando por produções como 'Os Intocáveis' (1963), 'Terra de Gigantes' (1968), 'Bonanza' (1967) e 'O Incrível Hulk' (1979).

No entanto, seu papel mais famoso veio só em 1982, como o patriarca da família Abbot na premiada novela 'The Young and the Restless'. Ele trabalhou em quase 900 episódios do programa – que segue no ar – até 2016.

Já no cinema, Douglas participou de longas como 'JFK: A Pergunta que Não Quer Calar' (1991), 'Avalanche' (1978) e 'O Domínio do Olhar' (1981).

Anthony Molina, produtor executivo de 'The Young and the Restless', lamentou a morte do ator em uma declaração compartilhada pelo Deadline. “Nosso programa teve a sorte de ter um ator de seu calibre se juntando ao elenco e apresentando ao público a icônica família Abbott. Sua contribuição para o legado de 'The Young and the Restless' como patriarca da família Abbott, John Abbott, é sentida até hoje. Ele fará muita falta”, afirmou.

Jerry Douglas deixa sua esposa, Kym Douglas, com quem estava casado há 36 anos, e três filhos: Jod, Hunter e Avra.

Ele havia se reencontrado com seus colegas de elenco de 'The Young and the Restless' no início do mês passado. Peter Bergman, Lauralee Bell, Eileen Davidson, Beth Maitland e Tracey E. Bregman decidiram adiantar a comemoração do aniversário do ator.

"Eu me sinto tão sortuda por ter sido incluída neste almoço de aniversário inacreditavelmente especial para Jerry Douglas", celebrou Bell na legenda de um registro no Instagram. "Vou guardar esta tarde para sempre."



Revista Monet*

Nenhum comentário