Últimas do Mix

Novos intervalos para segunda dose das vacinas contra a Covid-19 são informados pela prefeitura

Foto – Camila Batista / Semsa

Prefeitura de Manaus passará a observar novos intervalos para a segunda dose e para a dose de reforço de imunizantes contra a Covid-19. O da vacina da Pfizer passará a ser de, no mínimo, 21 dias, seguindo o que indica a bula do fabricante. No caso da AstraZeneca/Fiocruz, o intervalo mínimo será de quatro semanas, de acordo com a recomendação do Ministério da Saúde. Além disso, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) vai reduzir para cinco meses o intervalo para a dose de reforço em pessoas acima de 60 anos e trabalhadores de saúde, que já receberam a segunda dose ou dose única.

A medida, definida na nota informativa nº 86, da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) e a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), e que já começa a ser aplicada a partir desta quarta-feira, 3/11, considerou o Comunicado de Risco da Rede de Centros de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), emitido no último dia 26/10, que notifica casos confirmados da variante VOC Delta e variante VOI Mu no estado do Amazonas.

A secretária da Semsa, Shádia Fraxe, explica que a partir desse comunicado, o município seguirá as orientações para oferecer a melhor proteção à população. “Temos toda a estrutura necessária para assegurar a imunização da nossa população. Precisamos que as pessoas que já tomaram a primeira dose, atendam ao nosso chamado e compareçam aos pontos, dentro desses novos intervalos, para que concluam o esquema vacinal. E também aqueles que não tomaram a primeira dose, orientamos que procurem os locais de vacinação o mais rápido possível. É fundamental que todos estejam imunizados para que possamos sair dessa situação”, alerta.

Shádia ressalta ainda, que a partir desse comunicado da Rede Cievs, a Semsa ampliará, também, a proteção dos grupos prioritários com dose de reforço em intervalo menor. “Como desde o início da campanha trabalhamos com um planejamento bem definido, elaborado de forma a otimizar as doses, temos vacina em estoque em nossa rede de frio, o suficiente para atender a essa necessidade”, assegura a secretária.

 

Segunda dose

O “Vacinômetro” municipal registra 89% de pessoas do público vacinável, que são as de 12 anos em diante, com a primeira dose e 66% com o esquema vacinal completo, sendo 64,78% com duas doses e 1,41% com dose única.

Os registros do Sistema Municipal de Vacinação (SMV) apontam nesta terça-feira, 2/11, um total de 258.011 pessoas que já passaram dos intervalos para a segunda dose, distribuídos em 72.895 dos 28 dias da CoronaVac; 81.316 dos 84 dias da AstraZeneca; e 103.800 ainda considerando o intervalo inicial de 84 dias do imunizante da Pfizer.

Pontos

Nesta quarta-feira, 3, a Semsa terá 37 pontos de vacinação com a oferta da primeira e segunda doses e a terceira dose para imunossuprimidos, idosos e trabalhadores de saúde que estejam aptos a receber esse reforço na imunização contra a Covid-19.

Estarão funcionando das 9h às 16h, os cinco pontos estratégicos (Centro de Convenções, o “sambódromo”, Studio 5 Centro de Convenções, Centro de Convivência Pedro Padre Vignola, shopping Phelippe Daou e Clube do Trabalhador do Sesi-AM), e mais 32 unidades de saúde da rede municipal. Apenas o sambódromo terá atendimento nas modalidades de drive-thru e pedestre.

A relação com os endereços dos pontos de vacinação está disponível no site da Semsa, pelo link http://bit.ly/localvacinacovid19, ou nos perfis da secretaria nas redes sociais @semsamanaus, no Instagram, e Semsa Manaus, no Facebook.

Para receber a primeira dose é obrigatória a apresentação de um documento de identidade original, com foto, e CPF.  Para os adolescentes de 12 a 17 anos, que deverão estar acompanhados pelos pais ou uma pessoa maior de 18 anos, um documento de identidade ou a certidão de nascimento e o CPF ou Cartão Nacional do SUS.

No caso da segunda dose, é preciso apresentar o documento de identidade, o CPF e a carteira de vacinação.

Quem for tomar a dose de reforço, pessoas a partir de 60 anos e trabalhadores de saúde, os documentos exigidos são identidade, CPF e a carteira de vacinação com o registro das duas doses. Para os imunossuprimidos, que completaram o esquema vacinal há 28 dias ou mais, além dos documentos, deve ser apresentada uma comprovação da condição de saúde cuja lista está disponível nos canais oficiais da Semsa.

Nenhum comentário