Últimas do Mix

Treta política: Arthur Neto expulsa auxiliar de Eduardo Leite e PSDB adia votação por aplicativo

Foto: Divulgação/PSDB
Acusação de compra de votos, aplicativo que não funciona e até expulsão, as eleições prévias do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), que parecia ser muito tranquila e cheia de respeito, acabou em barracão.

Desde as primeiras horas do dia, o público que estava votando pelo aplicativo disponibilizado para voto no partido, estava relatando nas redes sociais que não conseguia confirmar o voto, com características de instabilidade pelo número de acessos, mas que na verdade, prejudicou a eleição inteira.

Às 18h, o partido pulicou uma nota explicando que os votos feitos presencialmente nas urnas estão sendo contabilizados e terão sua integridade preservada, entretanto, a votação feita pelo aplicativo terá que aguardar para ocorrer em outra data.



Mas nem todos os problemas foram técnicos, de acordo com a coluna Guilherme Amado, do site Metrópoles, durante a reunião dos candidatos João Dória, Arthur Virgílio Neto e Eduardo Leite, que disputam a vaga pela candidatura a Presidência da República nas Eleições de 2022, os ânimos se exaltaram e um auxiliar de Leite foi expulso da sala.

"O ex-deputado João Almeida, um dos coordenadores da campanha de Leite, discutiu com Virgílio e foi colocado para fora da reunião. Almeida estaria rindo das propostas apresentadas pela campanha de Doria e teria sido ríspido com a esposa de Virgílio", afirmou o colunista.

À coluna, Virgílio confirmou que colocou Almeida para fora da sala e disse que “Eduardo Leite quer ter o controle sobre a apuração da votação” das prévias.

Pessoas que estiveram presentes no evento também relataram acusação de compras de votos entre apoiadores de Leite e Doria, o que teria tornado o clima do evento ainda mais tenso. Veja o vídeo:

Nenhum comentário