Últimas do Mix

Facção emite comunicado e ameaça assaltantes de ônibus que vitimaram jovem


Após a grande repercussão da morte do jovem Melquisedeque Santos do Vale, na noite desta quinta-feira (16), em Manaus, durante um assalto ao ônibus da linha 444, a comoção não só gerou revolta na web como chamou a atenção de membros de uma facção criminosa ligada ao tráfico em Manaus.  

Um comunicado em tom de ameaça viralizou nesta sexta-feira,17, após o Comando Vermelho (CV) disparar nas redes sociais que não compactua com a morte de inocentes, chamando os autores do assassinato de "traíras". 

Veja a  mensagem: 


Forças de segurança

O governador do Amazonas Wilson Lima também se manifestou através das redes sociais e informou que pediu empenho total das forças de segurança para encontrar os responsáveis pela morte de Melquisede.

Confira: 


Protesto indígena

A comunidade artesão Asmim Sateré Mawé emitiu uma nota de pesar através das redes sociais e informou que em breve uma manifestação com pedido de justiça deve acontecer.

Melquisedeque era artesão e filho de Zorma Sateré Mawé, Tuxaua da aldeia Waranã artesã e associada. 

Veja a nota de pesar:


Bemol lamenta morte 

A rede de lojas Bemol publicou  nas redes sociais na tarde desta sexta-feira (17) uma nota de pesar lamentando a morte do funcionário Melquisedeque. A empresa manifestou solidariedade aos familiares, amigos e sociedade por conta do caso.

Confira na íntegra:

A Bemol lamenta profundamente o falecimento do colaborador Melquisedeque Santos do Vale, aos 20 anos, ocorrido na noite desta quinta-feira (16) durante uma tentativa de assalto a um ônibus coletivo em Manaus.

Aos familiares, amigos e sociedade manifestamos nossa profunda solidariedade nesse momento de dor e consternação.

Nenhum comentário