Últimas do Mix

Aeronáutica abre inscrições de concurso com 237 vagas para sargentos

 

Reprodução

Foi publicado pela Aeronáutica, nesta quinta-feira (6/1), o edital de abertura do novo concurso para formação de sargentos no Estágio de Adaptação à Graduação de Sargento da Aeronáutica (EAGS). O edital oferece 237 vagas para o cargo, com posse em 2023.

As chances são para homens e mulheres profissionais nas áreas de administração (60), eletrônica (40), enfermagem (42), eletricidade (20), informática (38), laboratório (8), obras (12), pavimentação (4), radiologia (5), música (4) e topografia (4). Como pré-requisito, é necessário ter ensino técnico completo na área designada e ter entre 17 e 25 anos na data da matrícula do estágio.

Aos matriculados, será oferecida uma bolsa no valor de R$ 1.066. Após a conclusão do EAGS, o profissional, já com título de terceiro-sargento, deverá receber remuneração de R$ 3.825.

As inscrições serão abertas em 10 de janeiro e aceitas até 3 de fevereiro. O interessado deverá se inscrever pelo site da Aeronáutica e efetuar o pagamento da taxa de participação no valor de R$ 80. Candidatos participantes do Cadúnico, integrantes de família de baixa renda e doadores de medula óssea poderão solicitar a isenção da taxa.

Como forma de seleção, o concurso contará com as etapas de prova objetiva, inspeção de saúde, exame de aptidão psicológica, teste de avaliação do condicionamento físico, prova prática da especialidade, procedimento de heteroidentificação complementar e validação documental. Sendo a primeira fase, a prova objetiva já está marcada para 20 de abril. O exame contará com questões sobre língua portuguesa e conhecimentos específicos das áreas. 

As etapas serão aplicadas nos municípios de Belém - PA, Recife - PE, Natal - RN, Rio de Janeiro - RJ, Belo Horizonte - MG, São Paulo - SP, São José dos Campos - SP, Campo Grande - MS, Canoas - RS, Santa Maria - RS, Curitiba - PR, Brasília - DF, Manaus - AM, Porto Velho - RO e Boa Vista - RR.

O curso de formação será realizado em Guaratinguetá (SP), durante um ano.




Fonte: Correio web

Nenhum comentário