Últimas do Mix

VÍDEO – Em ataque de abelhas, bombeiros ficam feridos ao salvar três vítimas

 

Reprodução

Dois ataques de abelhas no fim de semana deixaram 15 pessoas feridas em Santa Catarina. Os dois casos foram registrados no sábado (8), em Porto União no Norte catarinense  e em Blumenau no Vale do Itajaí. Imagens gravadas em Blumenau mostram pessoas se debatendo devido as ferroadas.

Em Blumenau o caso aconteceu no bairro Itoupavazinha, na tarde de sábado (8), por volta das 17h30. Segundo os bombeiros, no total 11 pessoas foram feridas pelas picadas das abelhas. Os bombeiros foram acionados para atender três vítimas que eram atacadas pelos insetos e identificaram uma mulher, de 50 anos, caída próximo ao acostamento.

Os primeiros bombeiros que chegaram ao local – mesmo sem os equipamentos necessários, pois tinham acabado de sair de uma ocorrência de princípio de incêndio – decidiram socorrer as vítimas devido a gravidade que elas se encontravam. Os socorristas usaram um extintor para afastar as abelhas e resgatar as vítimas.

Tocador de vídeo
00:00
01:07

Resgate foi realizado na tarde de sábado – Vídeo: Internet

“Em razão do alto risco que a vítima inicial corria em razão do ataque das abelhas, os bombeiros decidiram por realizar o atendimento mesmo sem o EPI adequado, pensando em resgatá-la o mais rápido possível, mesmo colocando suas integridades físicas em risco. Infelizmente, eles vieram a ser atacados pelas abelhas, mas a ação rápida foi importante para a rápida retirada das vítimas da cena”, explicou o Tenente Fillipi Pamplona, comandante da 3ª companhia dos Bombeiros de  Blumenau.

As três vítimas foram socorridas e foram levadas ao Hospital Santo Antônio. “A primeira vítima, mais grave, foi encontrada no chão com o corpo coberto de abelhas que a atacavam. A população improvisou um cobertor para tentar ajudá-la, mas a quantidade de insetos era imensa, colocando todos que estavam num raio de 10 a 15 metros em risco”, contou o comandante.

Tocador de vídeo
00:00
00:30

Pessoas que passavam pelo local registraram imagens dos trabalhos de resgate –  Imagens: Internet

Além das três vítimas, oito bombeiros – cinco militares e três comunitários -também foram picados. Eles foram medicados e liberados. Além dos bombeiros, o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) também auxiliou no atendimento.

A situação foi controlada com apoio de um apicultor que estava na região, que usou um fumegador, que produz fumaça e espanta as abelhas.

Ataque após roçada em terreno

Em Porto União outras duas pessoas foram levadas ao hospital, devido aos ferimentos causados pelos insetos. Conforme os bombeiros, o ataque aconteceu no bairro Santa Rosa, por volta das 11h de sábado.

As abelhas atacaram após dois homens baterem em uma caixa enquanto limpavam um terreno baldio. Os dois deixaram o local rapidamente, mas sofreram algumas ferroadas. Eles recusaram encaminhamento para avaliação médica e foram liberados.

Conforme os bombeiros, as abelhas se dispersaram e atacaram um cachorro que não foi encontrado. Também entraram em casas vizinhas e feriram dois moradores. Os socorristas informaram que um dos feridos era um homem de 67 anos, que estava consciente e orientado, mas apresentava  hipertensão e vários sinais de ferroada. O outro era um jovem de 20 anos. Os  dois foram levados ao hospital para atendimento médico. Um apicultor auxiliou os bombeiros para deixar o local mais seguro.

Duas pessoas foram levadas ao hospital – Foto: Bombeiros
Duas pessoas foram levadas ao hospital – Foto: Bombeiros

Cuidados

O tenente ressaltou algumas dicas importantes que podem auxiliar no momento de um ataque de abelhas, vespas e marimbondos. Confira:

a) Mantenha distância de colmeias. Abelhas só atacam quando se sentem ameaçadas. Importante não fazer uso de roçadeiras e outros equipamentos que produzem vibração e ruídos, pois eles deixam as abelhas agitadas e podem provocar ataques.

b) Se um exame de abelhas se instalar na sua casa, não tente eliminá-las. Primeiro, porque é crime; segundo, porque elas podem contra-atacar! Faça contato com um apicultor para realizar a retirada. Entretanto, se houver risco iminente de ataque a pessoas, ligue 193.

c) Caso ocorra um ataque, cubra rapidamente a cabeça e o pescoço e se afaste do local. Peça para alguém ligar para o 193 imediatamente. Caso haja uma fonte de fumaça ou de água próxima, corra nessa direção e utilize esses fatores para se proteger.

d) Se você avistar um ataque de abelhas, recomendamos se afastar e ligar 193.

e) Muita atenção! Picadas de abelha podem causar choque anafilático, que interrompe a respiração. Mesmo uma única picada pode provocar uma forte reação numa pessoa alérgica. Monitore os sinais e acione o socorro se for necessário.




ND+

Nenhum comentário