Últimas do Mix

Sex shop vende fantasias de ‘mendigão do amor’ após caso do personal trainer

 

Reprodução

Aproveitando-se da repercussão do caso do sem-teto Givaldo Alves, de 48 anos, que foi espancado pelo personal trainer Eduardo Alves, 31, a Belíssima Sex Shop resolveu criar e vender fantasias de “mendigão do amor”. As duas unidades da loja estão situadas nos bairros Savassi e Pampulha, em Belo Horizonte (MG). As informações são do O Tempo.

A proprietária, Isabela Soares, informou que a ideia surgiu depois que uma cliente entrou em contato perguntando se tinha alguma fantasia inspirada em morador de rua.

“Dissemos que não tínhamos, mas que iríamos providenciar. Com a repercussão do caso do personal, pensamos que seria bom para o sex shop e para o Carnaval e fizemos o kit, que é uma peruca, um cobertor e uma cueca, que a pessoa escolhe se quer preta ou vermelha.”

A fantasia é comercializada pelo valor de R$ 99,90.


Relembre o caso

No dia 9 de março, Eduardo Alves flagrou a sua esposa, Sandra Mara Fernandes, de 33 anos, tendo relações sexuais dentro de um carro com o sem-teto Givaldo Alves. O caso ocorreu em Planaltina (DF).

Por acreditar que a mulher estaria sendo vítima de um estupro, o personal espancou o homem em situação de rua.

Devido à grande repercussão, Givaldo concedeu algumas entrevistas. No dia 25 de março, vazou um trecho de sua entrevista para a Band TV no qual deu detalhes sobre o ato sexual.

No mesmo dia, o pai de Sandra registrou uma notícia-crime na 16ª Delegacia de Polícia (DP) contra Givaldo por difamação.


Mulher tem transtorno afetivo bipolar

Um laudo feito por médicos do Hospital Universitário de Brasília concluiu que Sandra apresenta sinais de “transtorno afetivo bipolar em fase maníaca psicótica”.

No relatório, os médicos detalharam que Sandra deu entrada no hospital psiquiátrico com alucinações auditivas, delírios, hipertimia (alteração de humor), falso reconhecimento e comportamentos desorganizados.

Eles também ressaltaram que a paciente apresentou um comportamento com “gastos excessivos, doação de seus pertences, resistência em se vestir e hiperreligiosidade”.


Pedido de desculpas

O sem-teto Givaldo Alves de Souza pediu desculpas pela exposição da intimidade da mulher.

Após a repercussão das falas, ele afirmou que se sente envergonhado pela situação e criticou o próprio comportamento ao expor a mulher. “Eu (queria) pedir desculpas para aquela moça antes de eu começar a falar disso”, afirmou ele em entrevista ao político Ricardo Caiafa no YouTube.

“Eu acredito realmente que a importância da mulher é a causa que existimos. Eu sei pela parte que me toca que delas viemos, para elas vivemos, com elas sofremos, e depois morremos, não existe mais nada. Se for ruim com elas, vai ser muito pior sem elas. Essa infelicidade que eu tive ao descrever a situação sem mudar nada é uma coisa muito feia. Eu me sinto envergonhado. E eu gostaria de pedir desculpas primeiramente a ela, (e depois) às meninas da minha família, à minha mãe, e a todas vocês (mulheres)”, disse.



Istoé*

Nenhum comentário